Crise na russia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2773 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

A economia da Rússia possui importantes recursos naturais e humanos, que constituem forte potencial de desenvolvimento econômico.

Quase duas décadas após a o colapso da União Soviética, em 1991, a Rússia continua a tentar estabelecer uma economia de mercado moderna e de fato tem conseguido altas taxas de crescimento econômico. Ao longo da década de 2000, a economia russaregistrou taxas de crescimento acima de 7% em 2000 (10%), 2001, 2002, 2003, 2004 e 2007 (8,1%). Em 2005 teve alta de 6,4 e, em 2006, de 6,8%. Em 2008, a Rússia cresceu 6% [1] e foi a 9ª economia do mundo. No entanto, diante da crise mundial e a queda dos preços do petróleo, as perspectivas para 2009 são mais sombrias. Em dezembro de 2008, a ministra da Economia, Elvira Nabiullina, previu 2,4% decrescimento do PIB para 2009, o índice mais baixo desde 1998 - o fatídico ano da moratória russa. [2][3]

A Rússia integra a área da APEC (Asia-Pacific Economic Cooperation), um bloco econômico que tem por objetivo transformar o Pacífico numa área de livre comércio e que engloba economias asiáticas, americanas e da Oceania.



Antes da Crise

O povo russo em geral, já a partir de meados da décadade 1950, vivia bem melhor que os cidadãos de países capitalistas há muito orientados para o mercado, como o México, a Índia, o Brasil ou a Argentina. A taxa de analfabetismo era virtualmente zero, o ensino superior era muito bom e economicamente acessível; o desemprego quase não existia, a igualdade entre os gêneros era uma das mais desenvolvidas do mundo, com as mulheres a chegar por vezes maislonge do que os homens nas suas carreiras, especialmente na ciência. Muitas famílias possuíam automóveis, TVs, gravadores de cassetes e podiam viajar de avião pelo menos uma vez por ano até às áreas balneares famosas do mar Negro. Mas a produção e distribuição de produtos de consumo (particularmente de vestuário e alimentos) era relativamente ineficiente e havia uma falta de habitação muitopronunciada em muitas das áreas urbanas, se bem que fossem raras situações de habitação precária ou insalubre.



Contudo, desde a desintegração da União Soviética, em 1991, o caminho para a estabilização macroeconômica tem sido longo e difícil, A partir daquele ano, o país sofreu severa contracção econômica ao longo dos cinco anos seguintes, enquanto o governo e o parlamento divergiam sobre aimplementação das reformas. A base industrial do país foi seriamente atingida. O país tem passado por diversas crises, destacando-se a crise financeira de 1998, resultante fundamentalmente da crise financeira do Sudeste Asiático.

Depois da dissolução da URSS, causada mais por razões étnicas do que econômicas, a primeira recuperação russa, ainda ligeira mas já a mostrar os sinais da influência domercado livre, ocorreu em 1997. Porém a crise financeira asiática daquele ano acabou por atingir a economia russa. Diante da significativa desvalorização do rublo, o governo Russo aumentou a taxa de juros, mas as medidas de política econômica fracassaram e a Rússia declarou uma moratória unilateral, gerando perdas a seus credores internos e externos. Assim, 1998 ficou marcado por ser o ano da crisefinanceira Russa, com intensa fuga de capitais e, na sequência, recessão.



Causas da Crise Russa de 1998

A Rússia passou por uma profunda crise econômica nos anos 1990, com altas taxas de endividamento, desemprego e inflação e baixos índices de crescimento econômico (PIB). Em grande medida este processo foi resultado de uma transição acelerada e mal sucedida de uma economia planificada parauma economia de mercado, em meio ao colapso político da União Soviética. A crise da economia planificada soviética tem início nos anos 1970, mas foi "maquiada" com a alta no preço das commodities agrícolas e minerais, especialmente do petróleo, após a crise petrolífera de 1973 e a crise petrolífera de 1979-1980. Estes produtos eram exportados em grande quantidade pela então URSS, que também...
tracking img