Corpo humano

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1210 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Distúrbios hemodinâmicos

Distúrbios hemodinâmicos

Perturbações envolvendo a hemodinâmica e a manutenção do fluxo sanguíneo, incluindo edema, hiperemia, hemorragia, trombose, embolia, infarto e choque

1.Edema

Edema
Aumento de líquido nos espaços teciduais intersticiais
líquido corpóreo : 60% do peso corporal magro consiste em água (2/3 intracelular e 1/3 extracelular)

Emhomeostasia:
Equilíbrio entre líquido intersticial e vascular
pressão hidrostática do sangue

intravascular intravascular

→ ←
pressão osmótica do sangue

interstício interstício

*

líquido residual que fica no interstício é drenado pelo sistema linfático

Edema
Desequilíbrio entre as trocas intersticial e vascular de líquido Causas - 1.aumento da p hidrostática sangüínea(saída dosangüínea(saída capilar). Ex. Dilatação arteriolar (calor); pelo comprometimento
do retorno venoso (trombose venosa)

2.diminuição da p osmótica plasmática (entrada).
Ex. na hipoproteinemia (desnutrição)

3.comprometimento da drenagem linfática (Ex.
filariose) filariose)

4.retenção de sódio e água (Ex. insuficiência renal) 5.inflamação

Trombose Venosa profunda

Edema
Há 2 formas deedema: 1. EXSUDATO = constituição rica em proteínas (albumina, fibrinogênio e fibrina). Comum em edemas inflamatórios locais 2. TRANSUDATO = constituição pobre em proteínas. Comum em edemas sistêmicos como o edema pulmonar e cerebral

Edema Pulmonar

2.Hiperemia

Hiperemia e congestão
Aumento local do volume de sangue em um determinado tecido por intensificação do aporte sangüíneo oudiminuição do escoamento venoso”. •A hiperemia é um processo ativo • Há dilatação arteriolar •O tecido afetado é mais vermelho.

Causas. 1.músculo esquelético durante exercício 2. em áreas de inflamação

Hiperemia

Hiperemia e congestão
•A congestão é um processo passivo •Retorno de sangue diminuído. • O tecido afetado é mais azulado. Ex - cianose; hipóxia por obstrução local, insuficiênciacardíaca

3.Hemorragia

Hemorragia
Saída de sangue para fora da luz dos vasos devido a uma ruptura vascular.

Hemorragia
Visível clinicamente = hemorragia externa Não visível clinicamente (confinada em um tecido) = hemorragia interna O acúmulo sanguíneo dentro de um tecido é chamado hematoma. Hemoglobina – vermelho-azulada vermelhoBilirrubina – azul-acastanhada azulHemossiderina –marrom-dourado marrom-

Hemorragia
Podem ser nomeadas conforme o tamanho:
1.Petéquias 1.Petéquias = diminutas hemorragias de 1 a 2mm na pele ou mucosas. Causas - aumento da pressão intravascular baixas contagens plaquetárias (trombocitopenia) déficits de fatores de coagulação

2.Púrpura= 2.Púrpura= hemorragia igual ou maior que 3mm causas - traumatismo, inflamação vascular local

Hemorragia3.Equimoses 3.Equimoses = hematomas subcutâneos maiores que 1 ou 2 cm. Causas - traumatismo

4. Hemotórax, hemopericárdio, hemoperitônio ou hemartrose= hemartrose= grandes acúmulos de sangue em cavidades corporais. Causas - traumatismo

Saiba que...........Púrpura trombocitopênica
idiopática é uma doença autoimune que se caracteriza pela destruição das plaquetas, células produzidas namedula óssea e ligadas ao processo de coagulação inicial do sangue.
Os sintomas surgem quando a queda do número de plaquetas compromete o processo de coagulação do sangue a ponto de provocar sangramentos. Os mais típicos são os sangramentos que se localizam na pele ou nas mucosas sob a forma de

petéquias ou equimoses . Podem ocorrer também
sangramentos nasais (epistaxes), nas gengivas,gastrintestinais e no trato urinário

Hemorragia
A importância clínica da hemorragia depende do volume, taxa de perda sanguínea e local que está ocorrendo.

Perdas intensas podem resultar no choque hemorrágico.

Hemorragia
Controle da hemorragia: hemostasia (vasos pequenos e médios) •Vasoconstrição •Agregação plaquetária •Coagulação sanguínea

sangramento cessa em 3 minutos (“rolha” de...
tracking img