Controle de leitura vinte anos de crise (e.h.carr, 2001) a grande ilusão (norman angell, 2002)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (741 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal de Uberlândia
Instituto de Economia / Relações Internacionais
Teoria das Relações Internacionais I

Controle de Leitura
Vinte Anos de Crise (E.H.Carr, 2001)
A Grande Ilusão(Norman Angell, 2002)

Docente: Marriele Maia
Discente: Ana Paula Dias de Oliveira Troiano


Uberlândia, Janeiro de 2013.

No campo da Política Internacional, é possível observar um debateentre realismo e liberalismo, para analisar tal debate com enfoque principalmente na ordem e na agenda, que são dois dos cinco principais pressupostos, considerarei as obras dos autores Carr e NormanAngell e apresentarei os “conceitos” dos pressupostos ditos para as duas correntes.
Carr se aproxima de algumas premissas do realismo, e para ele a ordem se baseia no princípio de equilíbrio de poder,onde os Estados que são os atores únicos, unitários e racionais, por meio de seus recursos e capacidades militares semelhantes formam alinhamentos políticos entre grandes poderes o que permite acriação de uma paz artificial em um cenário considerado anárquico, pois não há uma entidade supranacional que dirija as ações destes atores. A agenda da Política Internacional pra Carr é uma agendasecuritizada, as discussões giram em torno das formas de garantir a segurança, sendo assim o objetivo para os atores é a autopreservação e a busca pelo poder. Poder esse que para ele está associado a ganhosrelativos, os Estados tendem a aumentar seu poder na medida em que conseguem para se sobreporem a outros Estados. E então entra o dilema da segurança, os Estados se armam tentando se tornar mais forteem relação aos outros, então uma corrida armamentista, por isso também a agenda realista se baseia na segurança.
Já para o liberal Norman Angell a ordem da Política Internacional é pautada nainterdependência entre os atores que são não só os Estados, mas também os habitantes e as companhias econômicas, mantendo relações de cooperação entre si e entre outros Estados, em um cenário também...
tracking img