Contra reforma no periodo , colonial no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (267 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Adesão a contra reforma

Aconteceu no século XI os movimentos de reformas religiosas que visava numa divisão no seio da Igreja Católica. Foi assim que surgiramoutras igrejas, igualmente cristãs, mas não ligadas ao Papado.
Lutero e os outros reformistas desejavam que a Igreja Cristã voltasse ao que eles chamavam de"pureza primitiva". Tais ideias foram detalhadas em 95 teses, elaboradas por Lutero, porém resultantes de uma série de discussões que envolveu boa parte do cleroalemão. Entre outras propostas, sugeria-se a supressão das indulgências - que consistiam na remissão das penas referentes a um pecado, a partir de certos atos dedevoção e piedade e até mesmo da compra do perdão por meio das autoridades eclesiásticas. A mediação da Igreja e dos Santos também deixaria de existir, prevalecendoentão a ligação direta entre Deus e a humanidade. É por isso que, nas igrejas protestantes, não vemos imagens de santos e nem temos o culto à Virgem Maria, mãe deJesus.
Com tudo nessa época Portugal nem Espanha não aceitou tal reforma , e mais tarde aderi ao renascimento que era as transformações em muitas áreas davida humana, que assinalam o final da Idade Média e o início da Idade Moderno. Oque faz com que Portugal fique um passo atrás da modernidade cientifica efilosófica dos desenvolvimentos futuros.com esse atraso Portugal acaba se tornando um servo da coroa britanica que mais pra frente será o reino que governará o brasilcolônia como as ordens era dadas via Portugal ou seja Portugal apenas aplicava-as não houve nenhuma influencia inglesa.

Hugo Leonardo III periodo de direito.
tracking img