Conceito de sujeito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2321 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Conceito de sujeito

Dando inicio a este trabalho,  pode se verificar diversos significados de sujeito. No dicionário Aurélio, o termo sujeito é definido como ser individual,real, que se considera como tendo qualidades ou praticado ações. No Dicionário de filosofia de Oxford, Sujeito aparece como sinônimo de Eu. No Vocabulário técnico e crítico de filosofia de A. Lalande, Sujeito aparecedefinido desde da lógica, da metafísica, da psicologia, da sociologia, do direito e da filosofia.
O uso do termo Sujeito varia também dentro da filosofia. Por exemplo para Heidegger Sujeito é uma categoria da filosofia que se deve desconstruir, para Marx a história é um processo sem Sujeito, e portanto a noção de Sujeito seria uma categoria da ideologia, já a fenomenologia identifica Sujeito àconsciência.

No livro Conceito de sujeito de Luciano Elia ele questiona: “ será que podemos dizer que o sujeito  em psicanálise é um conceito científico ou filosófico do termo?”Como categoria nocional elaborada teoricamente, designada por uma palavra, é claro que sujeito é um conceito, fazendo com que essa categoria integre o corpus teórico da psicanálise.

Pode-se dizer que  sujeito é um conceitolacaniano, pois foi Lancan que o introduziu na psicanálise.Freud não utilizou o termo Sujeito, mas não foi alheio à questão, e a abordou com outra terminologia, podendo-se dizer que usou o termo Das Ich para se referir ao Sujeito da experiência.
Em Lacan o termo Sujeito está presente desde seus primeiros escritos, e no início seu uso equivale a "ser humano". Depois Lacan diferencia o Sujeito dalógica, do Sujeito gramatical, assim como difere o Sujeito de um Sujeito definido apenas por oposição ao objeto. Lacan também diferencia o Sujeito noético, gramatical, do Sujeito anônimo e ambos do Sujeito cuja singularidade se define por um ato de afirmação.É a este Sujeito, entendido como o que se define por um ato de afirmação, que Lacan diferencia do Eu. O Eu é entendido como a sensação de um corpounificado, e na teoria do estádio do espelho, encontra-se produzido desde o a imagem do outro.
Em diferença do Eu, o Sujeito decorre do Outro,(com maiúscula) que é referência à linguagem enquanto efeito da ordem simbólica. Por isso o Sujeito é conseqüência do significante, e está regido pelas leis do simbólico. Para Lacan, portanto, a causa do Sujeito é a estrutura do significante.
Para Lacan oSujeito não é uma sensação consciente, não é uma ilusão produzida pelo Eu, senão que é inconsciente, e por isso não é o agente da fala, mas é descentrado, acéfalo, dividido, evanescente.
O Sujeito na psicanálise é explicitamente diferente da consciência, portanto é um Sujeito não fenomenológico, não é uma categoria normativa, ele é uma categoria clinica, e não remete a uma totalidade.
O Sujeitoda psicanálise é o Sujeito do inconsciente, e como o inconsciente está estruturado como linguagem, o sujeito do inconsciente decorre do significante. O sujeito é o que representa um significante para outro significante.
Devido ao fato do ser humano ser atravessado pela linguagem, para o ser falante, sempre haverá Sujeito do inconsciente.                                                                                  
O Sujeito do inconsciente testemunha a dependência do falante à ordem simbólica que pré-existe à sua constituição. A linguagem, como paradigma da ordem simbólica depõe da relação do Sujeito com o saber, constituindo a evidência empírica do tratamento analítico o que foi nomeada como transferência. Lacan  formalizou a transferência como um Sujeito Suposto ao Saber .
Mas como os saberes mudam, pode-se então supor que oSujeito também muda. Dai Lacan ter insistido na existência de um Sujeito próprio à sua época, que ele chamou de moderna. Lacan em Ciência e verdade , posicionado-se sobre esta questão, utilizou a expressão "um certo momento do Sujeito" como também, ainda referindo-se ao Sujeito, falou de "um momento historicamente definido", e ainda, em...
tracking img