Coerencia, coesao e concisao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (3000 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
COERÊNCIA, COESÃO E CONCISÃO


TRABALHO PARA O CURSO REDACACÃO JURIDICA













SÃO PAULO, SP.
18 DE JUNHO DE 2012.





INDICE DE TITULOS
Conteúdo
1. Coerência; 4
1.1 Coerência Dissertativa 5
1.2 Coerência Narrativa 6
1.3 Coerência descritiva. 6
2. Coesão; 7
3. Concisão; 9
3.1 Pontos cegos, 11
4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 13COERÊNCIA, COESÃO E CONCISÃO


1. Coerência;

Comunicar-se é o ato ou efeito de emitir, transmitir e receber mensagens por meio de métodos ou processos convencionados, sejam palavras ou outros sinais, signos ou símbolos. A mensagem é emitida a partir de códigos de comunicação os mais diversos (palavras, sons, gestos, desenhos, sinais de trânsito, etc.). Toda mensagem depende de ummeio transmissor – denominado canal de comunicação – e refere-se a um contexto. Interessa-nos aqui, particularmente, a comunicação por meio da linguagem falada e escrita.
Os elementos da comunicação são os seguintes:
Emissor: o que emite a mensagem;
Receptor: o que recebe a mensagem;
Mensagem: o conjunto de informações transmitidas;
Código: a combinação de signos utilizados na transmissãode uma mensagem, os quais devem ser compartilhados pelo emissor e receptor, podendo, assim, ser decodificados por este;
Canal de Comunicação: o meio pelo qual a mensagem é transmitida:
livro, jornal, revista, TV, rádio, cordas vocais, ar, etc.;
Contexto: a situação contextual a que a mensagem remete (denominada referente).
O texto jurídico, evidentemente, é uma forma de comunicação. Há nele,portanto, um objeto de comunicação (mensagem), inserido num contexto e transmitido ao receptor por um emissor, por meio de um canal, com seu próprio código.
A efetiva comunicação depende do bom funcionamento de todos os seus componentes, devendo resultar na perfeita captação da mensagem Falhas provocadas pelo emissor, pelo receptor ou pelo canal resultam no que se denomina ruído, uma interferênciano ato comunicativo.
Veja-se, como exemplo, a seguinte manifestação do Ministério Público:
Meritíssimo Juiz,
Conforme certidão a fls. 35, o réu não pôde ser citado, porquanto não mais reside no endereço constante da petição inicial, estando em lugar desconhecido. Dessarte, manifesta-se o Ministério Público pela sua citação por edital. Nesse texto, identificamos os seguintes elementos dacomunicação:
Emissor: é o autor da manifestação, a fonte da mensagem, ou seja, o Ministério Público, por um de seus órgãos.
Receptor: é o destinatário da mensagem, ou seja, o Juiz de Direito.
Mensagem: deve ser feita citação por edital.
Código: é a linguagem verbal, escrita em língua portuguesa.
Canal: é a folha, o papel em que se faz a manifestação.
Contexto: processo judicial em que se discute acitação do réu.
.
1.1 Coerência Dissertativa

Na dissertação apresentamos argumentos, dados, opiniões, exemplos, a fim de defender uma determinada idéia ou questionar determinado assunto. Se, por exemplo, numa dissertação, expusemos argumentos, dermos exemplos e dados contrários à privatização de empresas estatais,não poderemos apresentar como conclusão que a Petrobrás deva ser imediatamenteprivatizada, pois tal conclusão estaria em contradição com pressupostos apresentados, tornando o texto incoerente. Nas dissertações, a coerência é decorrente não só da adequação da conclusão ao que foi anteriormente apresentado, mas da própria concatenação das idéias apresentadas na argumentação. Na produção de textos dissertativos, muitas vezes discutimos assuntos polêmicos sobre os quais não háconsenso. Em dissertações que discutem temas como a pena de morte e a legislação do aborto, estão presentes convicções de natureza ética e religiosa que variam de indivíduo para indivíduo. Portanto, qualquer que seja a tese que defendamos, sempre haverá pessoas que discordarão dela. O que importa em um texto dissertativo não é a tese em si, pois como vimos as pessoas têm – felizmente – opiniões...
tracking img