Codigo de etica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3222 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO ÍTALO BRASILEIRO
GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL - TURMA 4º SEMESTRE NOTURNO




NOME DO ALUNO – RA 12345




VELHICE: EXPERIÊNCIAS DE GÊNERO MASCULINO




Projeto de pesquisa apresentado à Comissão de Ética da Universidade Ítalo Brasileiro- UNIÍTALO, sob a orientação da Profa. Dra. Rosemeire Scatena, disciplina: Projeto Técnico de Pesquisa.





SÃO PAULO2012
SUMÁRIO

É FEITO POR ÚLTIMO!

1. INTRODUÇÃO

QUEM SÃO VOCÊS?
PQ OPTARAM PELO CURSO?
QUAL SEU INTERESSE DE PESQUISA?

EXEMPLO:
O presente projeto de pesquisa insere-se no campo temático do envelhecimento e velhice, cujas inquietudes resultam de observações práticas, tanto na trajetória de vida pessoal quanto profissional.
A escolha do tema envelhecimento e velhice, advinda deinquietações a partir da experiência singular da vida pessoal, justificam-se por uma trajetória de vida marcada pelo convívio com idosos desde a infância.
Meus pais me geraram numa faixa etária, dita terceira idade, ou seja, quando nasci, minha mãe tinha 46 (quarenta e seis) e meu pai 52 (cinquenta e dois) anos de idade. Na década de 60 (sessenta), a faixa etária entre 40 e 60 anos, expressava noimaginário social um significado de idade avançada, pois em grande medida, os homens acima dos 50 (cinquenta) anos, como era o caso do meu pai, encontravam-se aposentados e sem perspectivas de permanência no mercado de trabalho com vínculo formal; as mulheres, marcadamente por funções domésticas e cuidados com os mais velhos, atendiam condutas ditas como ‘normais’ para uma ‘senhora’ nessa idade,materializadas por um padrão de comportamento bastante distinto do que percebemos atualmente, tais como: prática esportiva; novos relacionamentos; vestimentas da moda; preocupações estéticas, etc.
Articulando-se a esse contexto em que fui gerada, por circunstâncias inesperada, aos 3 (três) anos de idade, meus pais foram morar junto com meus avós maternos, os quais registravam a seguintescaracterísticas etárias: meu avô 89 (oitenta e nove); avó 84 (oitenta e quatro); três tios solteiros, 74 (setenta e seis); 72 (setenta e dois), 68 (sessenta e oito) e, ainda, um tio avô de 94 (noventa e quatro) anos de idade. Posteriormente, minha avó materna, por razões de adoecimento (vítima de Acidente Vascular Cerebral), passou a morar conosco.
Mediante o cenário brevemente descrito acima, construíminha trajetória de vida, desde a infância, passando pela pré-adolescência, adolescência até a fase adulta, por volta dos 25 (vinte e cinco) anos, quando fui morar sozinha. Trajetória de vida construída em meio a uma vida familiar no convívio sistemático com idosos. A cada fase vivida, impôs a necessidade de adaptação dos usos, costumes, modos e valores exigidos na convivência com pessoas de maisidade.
Como expectadora e muitas vezes partícipe de determinados processos que acometem o envelhecimento e a velhice, consolidaram-se minha trajetória de vida. A morte; doenças crônicas; o empobrecimento na velhice; situação de dependência; senilidade e senescência; cuidados necessários, e outras dimensões presentes nessa etapa de vida, marcaram decisivamente minha experiência de vida em meio aidosos.
Ironicamente, logo após a primeira formação superior na área de Educação Física, atuei junto a Programa de Terceira Idade no município de Valinhos.
Tal programa destinado a um público alvo de pessoas de ambos os sexos com 50 (cinquenta) anos ou mais, apresentava como objetivo o atendimento a população idosa do município. Assim, entre as ações desenvolvidas, destacava-se a atividade física,sob minha responsabilidade.
No decorrer dessa trajetória profissional, exercida por mais de 7 (sete) anos, tornou-se possível reconhecer a importância dessas atividades para a população idosa, entretanto, algo incomodava: apesar da expressiva participação de pessoas idosas nas atividades física, bem como, o alto grau de satisfação registrado pelos participantes, a presença masculina era quase...
tracking img