Clean life (sacolas plasticas)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1788 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
t1.0 Resumo Executivo.

As sacolinhas plásticas estão em menor uso em todo o mundo. Países mais desenvolvidos como Estados Unidos, Irlanda, Dinamarca, França, Alemanha são apenas alguns dos países que proibiram o uso da mesma. O último a aderir esta idéia foi a China que quer mudar a sua imagem de ser um dos países mais poluidores do mundo, e o primeiro vilão a ser derrotado será assacolinhas plásticas, o governo chinês já declarou, que fica proibido o uso das sacolinhas plásticas a partir de primeiro de junho do ano vigente.
Visando este mercado em expansão a empresa brasileira Clean Life que atua no segmento de sacolas retornáveis há oito anos busca agora o seu espaço no mercado internacional mais especificamente no mercado alemão.
A Alemanha consumia cerca de setenta quilosde quilos de sacolinha descartáveis por habitante, um número alto comparado a outros países onde o consumo é de apenas de 19 quilos, por isso o governo determinou que quem não levar a sua própria sacola paga valor adicional pela sacolinha sendo de 0,06 centavos de euro pela pequena até 0,09 centavos pela grande. Por isso considera-se a demanda alta pelas sacolas Clean Life pois a Alemanha possuia maior população de toda Europa com 82 milhoes de pessoas sendo uma das maiores potência econômica e ainda sendo representado com um dos melhores em poder aquisitivo.
As sacolas Clean Life têm o objetivo de substituir as sacolinhas descartáveis em toda a Europa, começando pelo mercado alemão, pois são sacolas retornáveis produzidas a partir do fio de juta, que é uma fibra resistente parecidacom o barbante totalmente ecológica que se decompõe no meio ambiente em até dois anos, um produto diferenciado e de luxo de acordo com as exigências do mercado.
Com isso considera-se a Alemanha um mercado promissor para a exportação do produto brasileiro, ele é o maior da Europa, com vantagem de grande estabilidade econômica, é um mercado oportuno por ser transparente apesar das exigências dosconsumidores e esta em segundo lugar logo após os Estados Unidos de país que mais exporta do Brasil.

Dados sobre a Alemanha.

Nome Oficial: REPÚBLICA FEDERAL DA ALEMANHA (Bundesrepublik Deutschland).  

Principais cidades: Berlim, (capital), Hamburgo, Munique, Colônia, Frankfurt-am-Main,

ÁREA: 356.733 km²

População: 82,4 milhoes

RENDA PER CAPITA:  US$ 33.854 (estimativa 2006).Moeda: Euro

Religião: cristianismo 85,1% (católicos 42,9%, luteranos 41,6%, calvinistas 0,6%), islamismo 2,7%, judaísmo 0,1%, outras 12,1% (censo de 1993) (ex-Alemanha Ocidental) (1987); cristianismo 54% (protestantes 47%, católicos 7%), sem filiação 46% (ex-Alemanha Oriental).

3.0 Fornecedores:

Para produzir as sacolas Clean Life, a empresa continuará com a sua parceria com aSiasul que continuará a lhe fornecer o fio de juta, que é produzida a partir da castanheira do Pará. A aliança estratégica entre as empresas já tem oito anos e agora que a Clean Life busca seu espaço no mercado internacional o contato entre ambas esta mais estreito, pois a Siasul deverá produzir com exclusividade para a parceira dado o volume de encomendas diminuindo ainda mais os custos para aexportadora e tornando-a mais competitiva.
A empresa Siasul se especializou no fio de juta que é uma fibra resistente, parecida com o barbante, totalmente ecológica. Produtos feitos da fibra são biodegradáveis e sua colheita é renovável naturalmente, sem queimadas e sem o uso de fertilizantes, com isso acredita-se e muito no sucesso internacional das Sacolas Clean Life.

4.0 ConcorrênciaEm relação à concorrência a princípio as sacolas Clean Life não terá muitas dificuldades, pois a industria nacional é fraca devido a grande concorrência com produtos chineses, não tendo a concorrência direta com produtos local.
A industria chinesa esta baseada, principalmente na produção a partir do algodão muito cultivada na Ásia, e que por conseqüência demora aproximadamente dez anos para...
tracking img