Classe trabalhadora

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (271 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ana Paula Lindsiepe Ra:
Eliana Duarte Ra:
Grasiele Origuela dos Reis Ra: 2011112391
Sandra Maria de Jesus Novelli Ra:
Silmara M. dos Anjos Ra:
Susiane Ramalho Ra:

Deque forma, segundo a argumentação do capitulo as políticas sociais ficam comprometidas com a carência de recursos?

Ao longo da história a classe trabalhadora foi conquistandoatravés de lutas e reivindicações, direitos institucionais e de cidadania. Porém quando a sociedade entra em crise abala esses direitos.
Como medidas de contenção peranteproblemas econômicos o Estado extrai fundos de investimentos em políticas públicas e geração de empregos para arcar com medidas macroeconômicas. O governo tira verbas que seriamdestinadas a garantir direitos civis, previdência, saúde, educação e seguridade (tais direitos que em tese já conquistados) para arcar com dividas de patamar neoliberal; dividaspúblicas externas. Prejudicando assim as condições sociais da classe menos favorecida. Com esse estreitamento econômico no setor de políticas públicas, torna-se inviável a criaçãode novas políticas para a melhoria de vida da população, criação de novos postos de emprego e conseqüentemente precariza ainda mais as condições de vida da maioria mais pobreaumentando assim a desigualdade social.
Ou seja, o Estado compromete a rentabilidade que deveria ser destinada a políticas públicas para sustentar a política de economiaconservadora impedindo assim a ampliação e o desenvolvimento dos direitos sociais no Brasil.

e reforçando a porcentagem que indicam que os 10% mais pobres da população ficam comapenas 1,1% da renda do trabalho, enquanto os 10% mais ricos ficam com 43,2%. Um teço de toda a renda do trabalho (30,7%) se concentra nas mãos de apenas % da população
tracking img