Cinomose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (3000 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
Cinomose é uma doença viral altamente contagiosa que afeta o sistema respiratório, o sistema gastrintestinal e o sistema nervoso central (SNC). É causada pelo vírus da cinomose canina (VCC), um Morbillivirus da família Paramyxoviridae. Além de cães domésticos, ocorre em outros carnívoros como dingos, raposas, furões, leões, leopardos, guepardos e tigres (Norris et al. 2006). O cãorepresenta o principal reservatório para o vírus da cinomose e serve como fonte de infecção para os animais selvagens (Greene & Appel 2006).
A cinomose acomete cães de qualquer idade, raça e sexo, com maior predileção por filhotes e cães não-vacinados (Chrisman 1985, Fenner 2004, Greene & Appel 2006). Os cães infectados pelo vírus da cinomose podem manifestar uma combinação de sinais e/oulesões respiratórias, gastrintestinais, cutâneas e neurológicas que podem ocorrer em seqüência ou simultaneamente (Gröne et al. 2003, Koutinas et al. 2004). Vários sinais neurológicos podem ocorrer e a mioclonia geralmente é considerada a manifestação clássica da infecção pelo VCC. A lesão no SNC é apresentada na forma de três síndromes clínicas conhecidas como encefalomielite dos cães jovens,encefalomielite multifocal dos cães adultos e encefalite dos cães idosos (Fenner 2004, Amude et al. 2006).
O objetivo deste trabalho é descrever os aspectos clinico-patológicos de 620 casos neurológicos de cinomose em cães necropsiados no Laboratório de Patologia Veterinária (LPV) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) de 1965 a 2006. Este estudo faz parte de uma série que vem sendodesenvolvida em nosso laboratório com a finalidade de documentar as principais doenças neurológicas que causam morte em cães.
MATERIAL E MÉTODOS
Os protocolos de necropsia de cães realizadas no LPV-UFSM, no período de janeiro de 1965 a novembro de 2006, foram revisados em busca de casos confirmados de cinomose. Os protocolos de necropsia referentes aos casos neurológicos de cinomose foram separados edetalhadamente examinados. Desses protocolos de necropsia foram anotadas informações referentes à idade, aos sinais clínicos, às alterações histológicas e à presença de doença concomitante. Quanto à idade, os cães foram divididos em três categorias de acordo com a literatura internacional (Hoskins 1993, Goldston & Hoskins 1999): filhotes (até 1 ano de idade), adultos (de 1 a 9 anos de idade) eidosos (10 anos de idade ou mais). Para isso, foi realizada uma média dos valores limítrofes de idade descritos para cada porte de cão. As lesões histológicas do encéfalo foram agrupadas de acordo com a faixa etária.
RESULTADOS
No período de janeiro de 1965 a novembro de 2006 foram realizadas 5.361 necropsias de cães, em 683 (12,7%) das quais foi diagnosticada cinomose. Do total de cães, 37,8%foram incluídos como filhotes, 43,2% como adultos e 19,0% como idosos. Dos 683 cães com cinomose, em 14 (2,0%) não constava a idade no protocolo. Dos 669 cães em que constava a idade nos protocolos de necropsia, 344 (51,4%) eram filhotes, 309 (46,2%) eram adultos e 16 (2,4%) eram idosos. Dos 683 cães com diagnóstico de cinomose, 620 (90,8%) apresentaram a fase neurológica da doença, caracterizadapela presença de sinais clínicos neurológicos e/ou lesão no encéfalo. Desses 620 casos, em 12 (1,9%) não constava a idade nos protocolos de necropsia. Dos 608 casos neurológicos de cinomose em que a idade foi estabelecida, 301 (49,5%) eram filhotes, 292 (48,0%) eram adultos e 15 (2,5%) eram idosos. Em 565 dos 620 (91,1%) cães com distúrbios neurológicos foi evidenciada lesão histológica noencéfalo. O diagnóstico dos 55 (8,9%) casos em que foi descrita manifestação clínica neurológica sem lesão histológica no encéfalo foi baseado em um dos seguintes aspectos: evidenciação de corpúsculos de inclusão eosino-fílicos em tecidos extraneurais associados ou não a pneumonia intersticial, pneumonia broncointersticial ou broncopneu-monia purulenta.
Dos 565 cães com lesão histológica de cinomose...
tracking img