Ciencias sociais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3069 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

CENTRO DE EDUCAÇÃO ANHANGUERA – POLO DE APOIO PRESENCIAL CURITIBA









CARLOS EMANUEL DRZEVINSKI 380545
ADRIANA RIBEIRO TEIXEIRA FERREIRA 398446
ODUVALDO BATISTA FRANÇA 382157
NOELI PETERSEN 384530






CIÊNCIAS SOCIAIS












CURITIBA
2012
[pic]


CENTRO DE EDUCAÇÃO ANHANGUERA – POLO DE APOIO PRESENCIALCURITIBA









CARLOS EMANUEL DRZEVINSKI 380545
ADRIANA RIBEIRO TEIXEIRA FERREIRA 398446
ODUVALDO BATISTA FRANÇA 382157
NOELI PETERSEN 384530






CIÊNCIAS SOCIAIS
Atividade Prática Supervisionada de Ciências Sociais da Faculdade de Ciências Contábeis apresentado para obtenção de parte da nota para conclusão damatéria do 2° Semestre.







CURITIBA
2012
RESUMO

Esta ATPS consiste na produção de um relatório, contendo um conjunto de registros argumentativos, críticos, reflexivos sobre a temática das Ciências Sociais e sua representação na sociedade.
Ao entender que as Ciências Sociais estudam a vida dos indivíduos em sociedade — sua origem, desenvolvimento, organização, grupos sociais ecultura — compreende-se que, além de investigar as relações entre os sujeitos e seu coletivo, seu estudo permite interpretar problemas e refletir sobre os processos de transformação destas relações, estruturas sociais.












































INTRODUÇÃO

Este trabalho vai abordar a temática das Ciências Sociais e sua representação nasociedade. Esta atividade é importante para que possamos compreender as diferentes sociedades e culturas, é um dos objetivos das Ciências Sociais.

















































ETAPA 01

SIGNIFICADOS DE CULTURA, INDÍVIDUO E SOCIEDADE

O acervo social do conhecimento inclui o conhecimento de minha situação e de seus limites. Porexemplo, sei que sou pobre, que, por conseguinte não posso esperar viver num bairro elegante. Este conhecimento está claro, é partilhado tanto por aqueles que são também pobres, quanto por aqueles que se acham em situação mais privilegiada. A participação no acervo social do conhecimento permite assim a “localização” deles de maneira apropriada. Isso não é possível para quem não participa desteconhecimento, tal como os estrangeiros, que não pode absolutamente me reconhecer como pobre. Talvez porque os critérios de pobreza em sua sociedade sejam inteiramente diferentes. Como posso ser pobre se uso sapatos e não pareço estar passando fome? (Berger; Luckmann, 2006, Pags. 62 e 63)
Segundo o autor o ser humano se relaciona com o ambiente natural, mas também com uma ordem cultural e socialespecifico na qual já está feita antes dele chegar.
O organismo humano mesmo com limites fisiológicos manifesta uma imensa plasticidade nas suas respostas às forças ambientais que atuam sobre eles. Aqui o autor fala da plasticidade do homem, o homem tem sua natureza, mas também a constrói e ainda se produz a si mesmo.
Por exemplo, O que faz do homem dono dele mesmo é a capacidade de plasticidade(adaptação) que ele tem, ele quando nasce é envolvido em um contexto social que já existe repleto de valores e mesmo assim ele dá sua contribuição.
Institucionalizar é fazer algo tornar-se habito em determinada cultura cujo damos o nome de típico. Presume-se que ações do tipo X sejam realizadas por sujeitos do tipo X. Deve-se saber que o caráter controlador é algo puro da institucionalização. Astipificações são expressas em padrões específicos de consultas. Exemplos: formamos um conceito sobre como algo deve ser e inserimos em um tipo para depois ficar mais fácil consultar como deve ser. Esse exemplo acima é chamado no livro de processo tipificador. 
O processo tipificador é o mediador entre ideias e cotidiano. É como se esse processo fosse um banco de dados onde armazeno as ideias de...
tracking img