Ciencias pc

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (404 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Acupuntura pode ajudar a corrigir "olho preguiçoso"

Acupuntura em locais do corpo associados à visão pode ajudar no tratamento da ambliopia, o problema ocular mais comum em crianças, tambémconhecido como "olho preguiçoso".

É o que aponta um estudo publicado no periódico "Archives of Ophtalmology".

O distúrbio é caracterizado pela baixa visão em um dos olhos. Estima-se que, no Brasil,ele possa atingir até 4% das crianças.

O tratamento, feito com óculos, colírio ou tampão (colocado no olho sadio para estimular o olho mais "fraco"), costuma ser eficaz até os sete anos, em média.O estudo foi feito na China com 88 crianças entre sete e 12 anos. Durante 25 semanas, metade delas usou tampão por duas horas ao dia.

A outra metade fez cinco sessões semanais de acupuntura. Deacordo com a pesquisa, esse grupo teve 42% de melhora, contra 17% no grupo que usou tampão.

Hong Jin Pai, médico acupunturista do centro de dor da clínica de neurologia do Hospital das Clínicas deSão Paulo, diz que já existem acupunturistas que usam a técnica no Brasil para problemas oculares, incluindo a ambliopia.

No entanto, a melhora costuma ser lenta e, no caso do "olho preguiçoso", eleacredita que seja mais indicado usar o tampão associado à acupuntura para ter resultados melhores.

A aplicação das agulhas, segundo Jin Pai, ativa o sistema nervoso correspondente e liberaendorfina, dopamina e serotonina, substâncias com efeito analgésico e anti-inflamatório.

"Como a dificuldade de a criança amblíope enxergar pode causar tensão dos músculos extra e intraoculares, aacupuntura provocaria o relaxamento deles."

REJEIÇÃO AO TAMPÃO

Para o presidente do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, Paulo Augusto de Arruda Mello, pesquisas como essa buscam alternativas aostampões, bastante rejeitados. "As crianças odeiam usá-los", diz.

Por isso, Mello vê importância no trabalho, que pode abrir perspectivas para novos tratamentos, mas acredita que é preciso ter mais...
tracking img