Case Arca De No

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 15 (3648 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 18 de março de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
ESTUDO DE CASO INDIVIDUAL – 1,0 PONTO

A ARCA DE NOÉ
(Artigo lido há mui to tempo - Overall Corporation Management and Business).
Absalão era um homem que se podia conceituar como justo. Era estudioso e quando repetia os sábios, dizendo que os lados de um quadrado eram iguais, realmente tornava-se difícil entendê-lo. Dos seus 60 anos de idade, a maior parte havia dedicado à arte da guerra,onde conceitos técnicos e científicos eram mais aplicados. Era apaixonado pela organização de forças de combate e no uso de armas avançadas, tais como lanças de grande alcance, setas orientadas e na última novidade bélica - o lançador de pedras. Um verdadeiro general! Com o avanço da idade e o aumento correspondente da sabedoria, Absalão também se preocupava com assuntos humanos, os quais, porém, operturbavam um pouco. O Criador já não era tão verdadeiro, como no seu tempo; os filósofos eram ridicularizados, havia uma inversão completa na política - acreditava-se mais na energia dos jovens do que na ponderada orientação dos mais velhos.
Um dia, Absalão andava pela ravina, imerso em seus pensamentos, quando, de repente - PUFF - uma nuvem de fumaça apareceu, acompanhada de uma voz tonitruante:ABSALÃO!

Absalão prostrou-se. Só podia ser o Criador! Era Ele, em pessoa!

ABSALÃO - voltou a voz - NÃO ESTOU CONTENTE COM OS HOMENS: GUERREIAM ENTRE SI E SÓ DEFENDEM INTERESSES PRÓPRIOS. O TRINÔMIO ADÃO - EVA - COBRA - DEU NISTO. ... FAREI CHOVER POR 40 DIAS E 40 NOITES, ATE COBRIR A TERRA DE AGUÂ - SERÁ CONHECIDO COMO "O DILÚVIO". MAS QUERO QUE UMA NOVA HUMANIDADE NASÇA DE UM HOMEMINTELIGENTE, PRÁTICO E COM OBJETIVOS. VÁ E CONSTRUA UM BARCO PARA VOCÊ E SUA FAMILIA E COLOQUE DENTRO DELE UM CASAL DE CADA SER VIVO. VOCÊ TERÁ 4 MESES PARA ESTE EMPREENDIMENTO. MEU CONTATO COM VOCÊ SERÁ O ARCANJO GABRIEL, QUE COSTUMAM CHAMAR DE “MINISTRO DE DEUS" - Puff! e a nuvem se foi...


Absalão levantou-se lívido. O Criador elegera-o gerador da nova Humanidade! As suas idéias seriam propagadas parao futuro! Mas, Absalão nada conhecia de barcos nem de navegação. Porém não discutiria para não perder a grande oportunidade dada pelo Criador. Absalão era um sexagenário e estava difícil ganhar a vida com o status que se achava merecedor. Mas... 4 meses... era muito pouco tempo. Era preciso resolver um problema técnico - construir um barco enorme - que objetivo! Absalão provaria que era capaz desalvar a Humanidade - com a sapiência dos mais velhos, usando a energia dos mais jovens!
Absalão rebuscou a memória. Conhecia um engenheiro navaI chamado Noé, que poderia construir o barco. Absalão seria o coordenador do EMPREENDIMENTO e Noé o elemento técnico. Logo conversava com Noé.

- Meu caro - dizia Absalão - quero encomendar-lhe um barco... e dos grandes!

- Sim senhor, mas qual o tipo,para qual carga, para qual navegação?

- Noé, isto são detalhes. É um barco para grande carga e águas pesadas. Quero fazer uma longa viagem com a família e levarei tudo.

- Está bem, senhor. Aqui mesmo temos florestas com madeira de densidade 0,8 g/cm3, em quantidade suficiente. Se a carga é grande, faremos o centro de gravidade baixo e o centro de empuxo alto, de modo a obter grandeestabilidade... Acho que com 10 bons carpinteiros, que consigo arranjar, e l mês de trabalho duro, estaremos com o barco pronto...
- Perdão, caro Noé, não quero interrompê-lo, mas como pode ter certeza desta cadencidade da madeira? Se os homens são realmente competentes? Se trabalharão com eficiência?

- Senhor, a unidade a que me referia chama-se densidade e os homens são carpinteiros, já meus velhosconhecidos...

- Não, Noé - disse Absalão com um sorriso de condescendência - este EMPREENDIMENTO é grande e a coordenação é minha. Serei como que um Presidente e você será o técnico. Combindo?

Combinado, senhor Presidente, o barco é seu e quem manda é o senhor - retrucou Noé, dando de ombros. Levantou-se para cumprimentar Absalão e retirou-se.

Absalão pensou - puxa, não havia atentado para...
tracking img