Casa flor: um caso de empreendimento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1016 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de novembro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto













Casa Flor um caso de empreendedorismo
em pequeno negócio












Samuel Dos Santos Tolentino Ra: 4008793
Resumo
Este texto tem por objetivo descrever o caso de um sonho de empreendedorismo de duas irmãs mostrando como elas se interessaram em investir em uma empresa. Este caso aborda uma situação real de criação de um negócio e a sociedade entreessas irmãs, revelando o cenário de formação da sociedade, os quase três anos da empresa, com seus desafios e dilemas, no decorrer do período 2006 a meados de 2008, chegando em uma situação em que em que entra um impasse na vida das duas sócias se se irão ou não prosseguir com o empreendimento.
Palavras chave: empreendedorismo, negócio.

Situação Inicial
Em Brasília, Brasil – 2006 duas irmãs,Carolina e Liliane resolvem tornar realidade um sonho de iniciar um empreendimento e assim elas inicialmente vão tirar conselhos com a mãe delas afim de saber o que ela acha dessa oportunidade que acabara de surgir. A mãe delas lhes explica o quão é difícil tomar conta de um negócio mostrando pontos positivos e negativos mas também dá a elas o apoio necessário para esse início de projeto que é umadas partes mais importantes no processo de uma empresa que está iniciando, mesmo no caso delas que estavam querendo comprar uma empresa já em atividade, devido melhorias e adequações que são necessárias. Após alguns momentos de conversa elas resolvem que irão mesmo comprar a empresa.
A proposta para compra da empresa pareceu para elas muito boa já que a proprietária exigiu apenas uma entrada eparcelaria o restante que elas poderiam ir pagando com o próprio rendimento do empreendimento, a loja também tinha uma ótima localização e nenhum concorrente por perto um bom fluxo de pessoas.
Como a proposta de venda do estabelecimento estava muito fácil, elas resolveram fazer uma pesquisa de mercado com algumas pessoas (aproximadamente 230) do shopping onde se localizava a loja e da redondeza e comisso foi identificado que o atendimento até então não satisfazia a expectativa dos clientes.
Dias depois elas já estavam com tudo pronto, livro caixa verificado pelo contador, advogado leu o contrato e corrigiu cláusulas que não estavam totalmente claras e o contador assumiu a transferência do empreendimento e todos os passos necessários junto aos órgãos públicos. Efetuaram a compra doempreendimento e mãos à obra.



Implementando o negócio
- Planejar, estabelecer metas e os meios de alcançá-las é fundamental, diz Liliane que, já acostumada ao ritmo da iniciativa privada, buscava traçar caminhos e trabalhar para alcançar resultados.
- Iniciativa pessoal, agregar um diferencial à floricultura, realizar novas ações, pregava Carolina, é prioritário.
Alguns funcionários tiveram deser substituídos, como geralmente acontece em novos empreendimentos já que algumas pessoas não ficam totalmente confortáveis em uma eventual mudança desse tipo. Também iniciaram os contatos com fornecedores, clientes, e a proprietária do shopping. No começo é tudo muito difícil, algo que elas não imaginavam e exige muita determinação.
Primeiro ano da Casa Flor
Os funcionários foram reunidos e asregras de trabalho colocadas e acompanhadas de perto pelas donas – reuniões semanais e atendimento diário. De forma alternada as meninas aprendiam o ofício observando o Seu João. Graças ao bom gosto de ambas todos aproveitaram, inovando o atendimento e melhorando os resultados.
O visual da loja foi modificado, tendo em mente o projeto arquitetônico de um profissional amigo. Plantas novas foramcompradas, sob a orientação do Júlio, o paisagista que passou a dar assessoramento ao empreendimento. Embalagens atrativas, enfeites, objetos de decoração foram adquiridos, clientes novos surgiram, novos contatos, divulgação.
Liliane assumiu as tarefas administrativas. Carolina dedicou-se mais a fazer arranjos, contatar clientes, ao trabalho externo. Mesmo assim, as duas faziam de tudo. Assim...
tracking img