Casa do crepe

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1843 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA
SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E TECNOLOGIA






ALESSANDRO RODINELI BORSATI
CELSO VICENTE PINTO









PROPOSTA DE MODELO DE LTCAT’




















PONTA GROSSA
2005
ALESSANDRO RODINELI BORSATI
CELSO VICENTE PINTO



















PROPOSTA DE MODELO DELTCAT












Projeto Final apresentado para avaliação de Pós Graduação - Nível Especialização - em Engenharia de Segurança do Trabalho, da Universidade Estadual de Ponta Grossa.


Profª. Esp. Orientadora: Izabel Cristina de Souza Honesko.






PONTA GROSSA
2005
SUMÁRIO


1INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO 4
1.1 HISTÓRICO DA SEGURANÇA DO TRABALHO 4
1.2 EVOLUÇÃO DO PREVENCIONISMO 4
1.3 ENGENHARIA DE SEGURANÇA DE SISTEMAS 6
2.3.1 Gerenciamento de Riscos................................................................................... 6
2.3.2 Técnicas de Análise de Riscos........................................................................... 6
2LEGISLAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO NO BRASIL 8
2.1 O PROFISSIONAL DA ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO 8
3 ELABORAÇÃO DO LTCAT 10
4 METODOLOGIA 11
4.1 DELINEAMENTO DA PESQUISA 11
4.2 PROCEDIMENTOS DE COLETA E ANÁLISE DOS DADOS 11
CONCLUSÃO E RECOMENDAÇÕES FINAIS 12
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 13


INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO






1 HISTÓRICO DA SEGURANÇA DOTRABALHO





O homem primitivo teve sua integridade física e capacidade produtiva diminuídas pelos acidentes da caça, da pesca e da guerra, que eram consideradas as atividades mais importantes de sua época. Depois, quando o homem das cavernas se transformou em artesão, descobrindo o minério e os metais puderam facilitar seu trabalho pela fabricação das primeiras ferramentas,conhecendo também, as primeiras doenças do trabalho, provocadas pelos próprios materiais que utilizava.


A partir daí, grande parte das atividades às quais o homem tem se dedicado ao longo dos anos, apresentam uma série de riscos em potencial, freqüentemente concretizados em lesões que afetam sua integridade física ou sua saúde.


Conforme afirmam ANSELL e WHARTON (apud ALBERTON,1996), “o risco é uma característica inevitável da existência humana. Nem o homem, nem as organizações e sociedade aos quais pertence podem sobreviver por um longo período sem a existência de tarefas perigosas.”





2 EVOLUÇÃO DO PREVENCIONISMO

ALBERTON (1996) comenta:
“O início da Revolução Industrial em 1780, a invenção da máquina a vapor por James Watts em1776 e do regulador automático de velocidade em 1785, marcaram profundas alterações tecnológicas em todo o mundo. Permitindo a organização das primeiras fábricas modernas e Indústrias, o que significava uma revolução econômica e social também acarretou os primeiros acidentes de trabalho e as doenças profissionais, que se alastravam e tomavam proporções alarmantes”


Este avançotecnológico permitiu a organização das primeiras fábricas modernas, a extinção das fábricas artesanais e o fim da escravatura, significando uma revolução econômica, social e moral.
Contudo, foi com o surgimento das primeiras indústrias que os acidentes de trabalho se alastraram, tomando proporções alarmantes. Os acidentes eram, em grande parte, provocados por substâncias e ambientes inadequados,dadas as condições subumanas em que as atividades fabris se desenvolviam, e grande era o número de doentes e mutilados.


Esta situação continuou até a Primeira Guerra Mundial, apesar de apresentar algumas melhoras com o surgimento dos trabalhadores especializados e mais treinados para manusear equipamentos complexos, que necessitavam cuidados especiais para garantir maior proteção...
tracking img