Cartografia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3029 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A CARTOGRAFIA NA ERA DIGITAL
 
A cartografia é o conjunto de estudos e operações científicas, técnicas e artísticas que, tendo por base os resultados de observações diretas ou da análise de documentação, permitem a elaboração de mapas. Passou a constituir-se uma ciência de fato com os gregos, em meados de 650 a.C. Mas fazer mapas é prática muito mais antiga, pois desde a pré-história ohomem tenta se localizar no mundo, definir territórios, entender a organização dos espaços e registrar trajetos. Para uma sociedade, mapas são tão importantes quanto a escrita, e talvez sejam mais antigos do que ela. Traçados em fragmentos de pequenas tábuas feitas de argila e nas paredes de sítios arqueológicos sugerem que, há mais de 6000 anos, mapas eram utilizados para estabelecer territóriosde caça e para gravar itinerários.
 
Em cartografia, um mapa é uma representação gráfica de determinado espaço geográfico. Rosely Sampaio Archela, professora da Universidade Estadual de Londrina (UEL), explica que um mapa é um modelo da realidade, uma forma de comunicar um conhecimento que se efetiva somente se o usuário, o leitor do mapa, extrair tal conhecimento ao lê-lo. “Paraque a comunicação se estabeleça, é necessário que tanto o criador de mapas quanto o usuário possuam conhecimentos específicos de cartografia”, salienta Archela.
 
Num mapa, signos e símbolos são utilizados para comunicar informações espaciais sobre aspectos naturais, sociais, culturais e políticos de uma área geográfica, miniaturizando o mundo que nos cerca. Com isso, a cartografiaé, ao mesmo tempo, arte e ciência. Está relacionada com disciplinas como geografia, matemática, geometria e astronomia, mas envolve também um trabalho de criação humana que reflete a cultura e a história na representação do real, permitindo inúmeras leituras.
 
Os mapas expressam também a concepção que se tem do mundo ao longo dos tempos. Assim, os fenícios descreviam as áreascosteiras que visitavam, definindo itinerários percorridos e territórios. Nos mapas feitos por babilônios, a Terra era uma montanha que flutuava sobre as águas, sob uma esfera celeste fixa e sólida. Nos mapas antigos dos hebreus, a Terra era um círculo que repousava sobre dois pilares acima das águas. Já os egípcios colocavam a Terra no fundo de uma caixa que representava o Universo; o céu era a tampada caixa e as estrelas estavam presas a ela. No extremo Oriente, mapas do mundo existiam desde o século V a.C., e a China era representada como um vasto império cercado de água. Os Maias tinham uma concepção astronômica clara e definiam os pontos cardeais por um sistema de cores, mas acreditavam que o mundo era circular e flutuava num grande mar, nas costas de um crocodilo. Os Incas do Perupossuíam um mapa de relevo e os Astecas traçavam mapas de cidades (leia artigo sobre as representações pré-colombianas nesta edição da ComCiência).
 
Séculos depois, os mapas produzidos após o descobrimento do Brasil representavam territórios do Novo Mundo recém-descoberto, com desenhos, chamados de iluminuras, de aspectos faunísticos, florísticos, náuticos, geográficos, mercantis,militares e etnográficos. As iluminuras conferiam valor estético aos mapas e preenchiam vazios de representação, pois muitas áreas, principalmente de regiões afastadas da costa, ainda não eram conhecidas. Algumas iluminuras eram representações imaginárias, mas outras eram feitas com base em informações. Baseavam-se em relatos e desenhos de viajantes e navegantes que tinham visitado as áreas mapeadas, emrelatos de indígenas e em exemplares de plantas e animais levados para a Europa. Em casos raros, eram decorrentes da presença do próprio cartógrafo nas áreas mapeadas.
 
Atualmente, e sob a influência de novos recursos tecnológicos, conforme assinala Rosely Archela, mapas e outros documentos cartográficos têm sido elaborados em formato digital, utilizando computação gráfica,...
tracking img