Carta icomos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2926 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Instituto Politécnico de Portalegre
EscolaSuperiordeEducação
3º Ano, Animação Sociocultural
Património e Animação

Carta ICOMOS para Interpretación y
Presentación de Sitios de Patrimonio
Cultural
4 de Outubro de 2008
Análise

Rute Caldeira, 12416

“Estas primeras cartas de ICOMOS destacan la
importancia de la comunicación pública como parte
primordial en un proceso de conservaciónmás
amplio (describiéndolo como “difusión”,
“divulgación”, “presentación” e “interpretación”).”

Ou seja, refere-se às etapas de um projecto,
com vias à sustentabilidade.
Tem como objectivo o reconhecimento de
sítios que façam parte do património cultural.

Finalidade
“El propósito de esta Carta es por lo tanto definir los
principios básicos de Interpretación y
Presentación.”Sendo assim, o objectivo é mostrar significados acerca do
património cultural. Pode ser feito através de vários meios
– incluindo conversas, visitas guiadas e exposições –, a
interpretação e apresentação beneficia a compreensão e
análise, e, assim, a protecção dos sítios históricos.

Definições
• Interpretação – “refere-se a todas as actividades potenciais para
aumentar a consciencializaçãopública e promover uma maior
compreensão do património cultural.” Ou seja, a interpretação é um
processo, através do qual os visitantes vêem, aprendem e
experimentam.

• Apresentação – “concentra-se mais especificamente sobre a
comunicação planificada de conteúdo interpretativo de acordo com a
informação interpretativa, a acessibilidade física e infra-estrutura
interpretativa no património.”Isto é, a informação dada ao visitante
pode ser através de conversas, demonstrações, e rotas, quando há a
presença de um guia. Pode ser dada através de rádio, sinalética,
exposições, trilhos assinalados que guiam o visitante e
computadores interactivos, quando o guia não está presente.

• Infra-estrutura interpretativa – “refere-se a instalações físicas,
equipamentos e espaçospatrimoniais ou relacionados com os
mesmos que se podem usar especificamente para fins de
interpretação e apresentação(…)” Sendo assim, pode dizer-se que
se refere aos serviços de informação adequados para ajudar o
público a usar as ofertas agradáveis do sítio do património cultural
de forma adequada com a protecção do mesmo.
• Intérpretes de património – “refere-se ao pessoal ou voluntários
que seencarregam de forma permanente ou temporária, para
comunicar ao público, a informação consciente do valor e da
importância do património cultural.” Isto é, o interprete deve
ajudar a que o visitante tenha consciência, e consiga apreciar e
entender as informações dadas no lugar que visita.

• Sítios do património cultural – “refere-se a um lugar, uma
paisagem cultural, um complexoarquitectónico, um sítio
arqueológico, ou uma estrutura existente, que tenha um
reconhecimento como um sítio histórico e cultural (…)” Ou seja,
consiste em identificar e preservar valores culturais, paisagens e
sítios naturais e históricos através de uma interpretação
apropriada.

Princípios
Princípio 1: Acesso e compreensão – “Os programas de interpretação e
apresentação devem facilitar o acessofísico e intelectual do público ao
património cultural.” Ou seja, é necessário saber se o sítio a visitar está
aberto ao público, se tem acessos físicos limitados ou não, mas também
se é de acesso facilitado.
Princípio 2: Fontes de informação – “A interpretação e apresentação devem
basear-se em provas obtidas a partir de métodos científicos aceites, assim
como através de tradições culturaisvivas.” As fontes de informação
referem-se a todo o material disponível seja através de documentação
cuidadosa do património e tradições culturais que perdurem através de
métodos científicos, onde o visitante consiga entender a informação
disponível. Podem ser de fontes escritas, orais, iconográficas e fotografia
que deverão ser arquivadas e estar acessíveis aos visitantes

Princípio 3:...
tracking img