Carta de epro vaz de caminha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (704 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo do Livro por:PauloMenezes Autor : Paulo Menezes

* Summary rating: 3 stars (219 Avaliações)
* Visitas : 20612
* Palavras:900
*

Mais Sobre : analise critica dacarta de pero vaz de caminha

Ads by Google
Ofertas em Goiânia Receba um incrível Cupom por dia. Até 70% de desconto. Confira!
www.GROUPON.com.br/Ofertas
IAG Saúde Consultoria, cursos esoftware: Tudo em gestão da qualidade
www.iagsaude.com.br
Aprender línguas - Grátis Inglês, italiano, chinês e mais lições do Internet do divertimento!
www.livemocha.com
Escreva o seu resumo aqui.Análise crítica da Carta de Pero Vaz de Caminha A chegada de portugueses em terras americanas no ano de 1.500 desencadeou diversas controvérsias entre elas a legitimidade ou não da exploração das terrasamericanas pelos portugueses. Muitas outras nações européias reivindicavam a exploração das novas terras. A solução encontrada pelos portugueses foi a criação de um documento que legitimasse a posse daterra. Se tratando de um documento oficial era um relatório de prestação de contas dos fatos públicos que afirmava historicamente, já que nessa perspectiva a história trabalha com documentos, a posseportuguesa. A Carta escrita por Pero Vaz de Caminha tem como principais pontos o mapeamento das condições e possibilidades da terra e a segurança de tornar a nova terra em propriedade portuguesa,além de tornar a posse pública.
Apesar de tudo a Carta não deixa de ser um laboratório formidável para pesquisa. Analisando a passagem “Todavia tome Vossa Alteza minha ignorância por boa vontade”percebe-se na introdução do autor a forte hierarquização e a posição subalterna do relator. O trecho evidencia que o relator tem um propósito descrever a terra com um interesse específico de informar o reisobre as possibilidades de exploração. E todo o tempo há uma reverência seja ao rei, seja ao capitão, seja à Igreja, mostrando que o relator não relata algo de seu interesse pessoal, mas deu...
tracking img