Carlos drummond de andrade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2413 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Carlos Drummond de Andrade

Nascido em Itabira(MG), no dia 31 de outubro de 1902. Filho de fazendeiros, Sr. Carlos de Paulas Andrade e D.Julieta Augusta Drummond de Andrade, fez estudos primarios em sua cidade natal,em um colegio interno inicio o secundario ate um periodo de doença o levou para Nova Friburgo no Rj, foi espulso por insoburdinação mental, terminando-o os estudos secundarios, emBelo Horizonte , onde tambem diplomou –se em Farmácia no ano de 1925, nesse mesmo ano casa-se com Dolores Dutra de Moraes, dois anos mais tarde em 1927 nasce sua filha Julieta.
Em bh ja colaborava como Diario de Minas.Em 1928 publicou seu primeiro poema”No meiodo caminho”, o primeiro livro foi Algumas poesias onde explicou:
“Quando eu nasci, um anjo torto
Desses que vivem na sombradisse:
Vai, Carlos, ser gauche na vida”
Foi professor de português e de geografia durante tda sua vida colaborou com o jornalismo. Em 1933 transferio-se para o RJ como funcionário público. A partir de 1950 voltou-se inteiramente á atividades literária, fazendo traduções , escrevendo poesias, contos e intensificando sua produção de cronista. É considerado em dos maiores poetas da literaturabrasileira do pré-modernismo.

A maioria de seus poemas apresenta versos soltos e livres, sem rimas e sem um número determinado de sílabas. Toda sua obra registra o “ sentimento do mundo” , para ele, função essencial do poeta, é relatar os acontecimentos, a realidade do dia-a-dia, os problemas do ser humano enfim tudo que rodeia o homem ou a ele se refere: questão de ordem social, politica, moral oupsicologica. E o faz com ironia, humor, esperança ou descrença, mas sempre cm uma visão crítica e com um profundo conhecimento da alma humana. Em 1987 morreu sua unica filha, Julieta. Doze dias depois o poeta faleceu. Tinha publicado vários livros de poesia e obras em prosa-principalmente crônica. Em vida ja era considerado o poeta brasileiro de todos os tempos. Drummond esta associado ao que fezmelhor na poesia brasileira. Muitos poemas de Drummond funcionam como denúncia da opressão que marcou o período da Segunda Grande Guerra..
Varias obras de Drummond foram traduzidas em outras liguas, como espanhol, ingles, alemão, sueco, tcheco e outras linguas. Mas tambem foi tradutor de escritores estrangeiros, como Balzac, Choderslos de Laclos, Marcel Proust entre varios outros.

ObrasPOESIA

Alguma poesia. Belo Horizonte: Edições Pindorama, 1930.
Brejo das almas. Belo Horizonte: Os Amigos do Livro, 1934.
Sentimento do mundo. R. de Janeiro: Pongetti, 1940; 10a ed., RJ: Record, 2000.
Poesias (Alguma poesia, Brejo das almas, Sentimento do mundo, José). RJ: J.Olympio, 1942.
A rosa do povo. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1945.
Poesia até agora. (Alguma poesia, Brejo das almas,Sentimento do mundo, José, A rosa do povo, Novos poemas). Rio de Janeiro: J. Olympio, 1948.
A máquina do mundo (incluído em Claro enigma). Rio de Janeiro: Luís Martins, 1949 (exemplar único).
Claro enigma. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1951.
A mesa (incluído em Claro enigma). Niterói: Hipocampo, 1951 (70 exemplares).
Viola de bolso. Rio de Janeiro: Serviço de Documentação do MEC, 1952.
Fazendeirodo ar & Poesia até agora. (Alguma poesia, Brejo das almas, Sentimento do mundo, José, A rosa do povo, Novos poemas, Claro enigma, Fazendeiro do ar). R. de Janeiro: J. Olympio, 1954.
Viola de bolso (incluindo Viola de bolso novamente encordoada); 2ª. ed. aumentada, Os Cadernos de Cultura, R. de Janeiro: J. Olympio, 1955.
Soneto da buquinagem (incluído em Viola de bolso novamente encordoada).Rio de Janeiro: Philobiblion, 1955 (100 exemplares).
Ciclo (incluído em A vida passada a limpo e em Poemas). Recife: O Gráfico Amador, 1957. (96 exemplares).
Poemas (Alguma poesia, Brejo das Almas, Sentimento do mundo, José, A rosa do povo, Novos poemas, Claro enigma, Fazendeiro do ar, A vida passada a limpo). R. de Janeiro: J. Olympio, 1959.
Lição de coisas. R. de Janeiro: J. Olympio, 1964....
tracking img