Calculos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6205 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CÁLCULOS ESTEQUIOMÉTRICOS
Estequiometria = PROPORÇÃO = REGRA DE 3
1) Escrever e balancear a equação da reação química.
2) Destacar, circulando, as substâncias citadas no enunciado.
3) Indicar a proporção entre estas substâncias: os coeficientes correspondem a NÚMERO DE MOLS (se todas as substâncias forem gasosas, os coeficientes também representam VOLUME).
4) Se for necessário,deve-se transformar o número de mols naquilo que o enunciado pede: massa (g, Kg, toneladas), número de moléculas, número de átomos, volume (L, se for gás):

A proporção já transformada é a primeira linha da regra de 3.
5) A segunda linha da regra de 3 corresponde à pergunta do enunciado.

CASOS ESPECIAIS
I. Pureza de reagente
Deve-se fazer uma regra de 3 de % com a quantidade (mols,massa, número de moléculas, número de átomos, volume de gás) do reagente.
II. Rendimento de reação
Deve-se fazer uma regra de 3 de % com a quantidade (mols, massa, número de moléculas, número de átomos, volume de gás) do produto.
III. Reações consecutivas
Somam-se as equações cortando-se as substâncias que estejam nas mesmas quantidades e em lados opostos, obtendo-se a equaçãoglobal. Para se somarem estas equações, elas podem ter os coeficientes multiplicados ou divididos (multiplicou um coeficiente, multiplicam-se todos). A regra de 3 deve ser montada com a equação global.
IV. Excesso de reagente
Deve-se testar se há reagente em excesso quando se fornecerem quantidades de dois ou mais reagentes.
Neste caso, verifica-se a proporção destes dois reagentes emrelação à equação balanceada.
PROPORÇÃO = número de mols ou PROPORÇÃO = massa (g) .
coeficiente M(g/mol).coeficiente
Se as proporções estiverem iguais, não há excesso e a regra de 3 pode ser feita com qualquer um dos reagentes. Porém, se as proporções não estiverem iguais, o reagente com proporção maior está em excesso enão deve ser usado na regra de 3. Então, usa-se o reagente que não está em excesso no cálculo pedido no exercício.
Também podem ser feitas duas regras de 3, cada uma com um dos reagentes, mas ambas com o mesmo produto. A regra de 3 que fornece o valor maior indica o regente em excesso, aquela que produz o valor menor é relativa ao reagente limitante.

EXERCÍCIOS
1) (UFMG – 2008) Um frasco quecontém 1 litro de água oxigenada, H2O2(aq), na concentração de 1 mol/L, foi armazenado durante um ano. Após esse período, verificou-se que 50% dessa água oxigenada se tinha decomposto, como mostrado nesta equação:
2H2O2(aq) → 2H2O(ℓ) + O2(g)
Considerando-se essas informações, é CORRETO afirmar que a massa de oxigênio produzida nesse processo é:
A) 8 g. B) 16 g. C) 17 g. D) 32 g.

2)(UFMG – 2008) O teor de cloro em água sanitária pode ser determinado por meio de duas reações químicas, como representado nestas equações:
2KI(aq) + Cℓ2(aq) → 2KCℓ(aq) + I2(aq)
I2(aq) + 2Na2S2O3(aq) → 2NaI(aq) + Na2S4O6(aq)
Para se determinar o teor de cloro, uma amostra de 100 mL de água sanitária foi analisada. Nesse processo, foram gastos 0,1 mol de Na2S2O3 para reagir, completamente, com oiodo produzido após a adição de iodeto de potássio. CALCULE a concentração de cloro, em gramas por litro, presente nessa amostra.

3) (UFMG – 2007) Em um experimento, soluções aquosas de nitrato de prata, AgNO3, e de cloreto de sódio, NaCl, reagem entre si e formam cloreto de prata, AgCl, sólido branco insolúvel, e nitrato de sódio, NaNO3, sal solúvel em água. A massa desses reagentes e a deseus produtos estão apresentadas neste quadro:
Considere que a reação foi completa e que não há reagentes em excesso. Assim sendo, é CORRETO afirmar que X – ou seja, a massa de cloreto de prata produzida – é:
A) 0,585 g. B) 1,434 g. C) 1,699 g. D) 2,284 g.

4) (UFMG – 2007) Para determinar-se a quantidade de íons carbonato, CO32-, e de íons bicarbonato, HCO3-, em uma amostra de água,...
tracking img