Briofitas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1027 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
BRIÓFITAS
Em seu ciclo reprodutivo (metagênese = alternância de reprodução) as briófitas passam por duas fazes:
1a fase) Esporófito: Assexuada e diplóide (2n).
É desenvolvido no gametófito o espórofito, constituído de uma seta ou haste que na ponta há
uma cápsula diplóide (2n) quando amadurece sofre meiose. O papuz abre e a coifa cai liberando
os esporos haplóides (n).
2a fase) Gametófito:Sexuada e haplóide (n). Nessa fase o gametófito forma os gametângios
que são os órgãos produtores dos gametas.
a) Anterídio: gametângio masculino
b) Arquegônio: gametângio feminino
Em ambiente favorável os esporos germinam e formam filamentos denominados protonema.
Nos protonemas surgem brotos, cada broto forma um gametófito podendo ser anterídio
ou arquegônio. Os anterídios produzemanterozóides e o arquegônio produz um único oosfera.
Na presença de água os arquegônios caem e nadam e um deles fecunda o oosfera formando
o zigoto. Quando cresce o embrião forma a cápsula diplóide (2n). Após a eliminação dos esporos,
o esporófito degenera.


Pteridófitas
Na escala evolutiva constitui o primeiro grupo de plantas com o sistema de transporte de seivas.
São três grupos,licopodíneas, equisetíneas e o maior as filicíneas onde inclui as samambaias.
Reprodução nas Pteridófitas
As Pteridófitas depende da água para reproduzir sexuadamente ou meta-gênese bem evidente.
Nas Pteridófitas o esporófito representa a fase mais complexa e dura-doura, enquanto o gametófito a fase mais curta.
Na folha aparece os esporófitos com inúmeros pontos escuros chamados soros.No interior de cada soro existem esporângios, onde esporos são formados por meiose. Cada
esporo haplóide (n) formado é liberado para o solo e em condições normais germinam formando
uma estrutura em forma de coração o prótalo ou gametófito
(n). A maioria das pteridófito são monóicos (tem órgãos sexual masculino e feminino juntos).
Após a maturação, os anterozóides deixam os anterídios eem meio liquido penetram
na arquegônio, que contém a oosfera. Após a fusão dos gametas forma-se o zigoto (2n).
Enquanto o zigoto se desenvolve formando um novo esporófito
(nova samambaia) o gametófito se degenera e completa o ciclo reprodutivo.


Reprodução nas Gimnospermas
(do grego Gymnos = nu; sperma Semente)
São traqueófitas (vasos condutores) e se reproduzem por alternância de geraçõesou metagênese.
As gimnospermas produzem sementes nuas, que abrigam e protegem o embrião contra
a desidratação.
As gimnospermas não produzem frutos.
Ex.: Pinheiro (planta dióica – com sexos separados; ou somente com cones femininos ou
cones masculinos.
Quando maduros, os cones masculinos liberam micrósporos (esporos pequenos) chamados
de Grãos de Pólen, já os cones femininosmegásporos (esporos grandes) dentro do óvulo.
Ao chegar nos cones femininos os micrósporos germinam e formam o tubo polímico, onde forma
os gametas masculinos, denominados núcleos espermáticos. Ao mesmo tempo no interior do óvulo
o megásporo germina e forma o arquegônio (estrutura com os gametas femininos chamado
oosfera) onde ocorre à fecundação formando o zigoto.
Ao final do processo oóvulo transforma-se em semente. Cada semente contém um
embrião (originado do zigoto) e um endosperma primário (tecido haplóide (n)) rico em reservas
que nutrem o embrião.
Após a germinação o embrião forma uma nova planta, chamada esporo-fito. O esporófito
produz micrósporos e megásporos que completam o ciclo de reprodução.
Quando formadas as sementes nos cones femininos crescem e recebem onome de Pinha.
As sementes (pinhões) são comestíveis no caso do Pinheiro-do-paraná.



Reprodução nas Angiospermas

São as plantas mais evoluídas e adquiriram a complexidade máxima do reino plantae.
A maioria é terrestre com poucas espécies aquáticas.
As angiospermas produzem frutos que abrigam sementes dentro, por isto o nome (angeion = bolsa,
sperma = semente).
Sua reprodução...
tracking img