Brasil das urnas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (995 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Pode ser cedo para afirmar que é imutável a opção que parece que o eleitorado brasileiro fará no próximo dia 3 de outubro, mas não é cedo para analisar o que deve ocorrer em caso de se confirmarem asprevisões das pesquisas e, mais do que isso, caso se confirme a natureza do recado que a sociedade estará dando ao materializar a opção que parece mais provável que o país adotará, a despeito dasconcessões inevitáveis que se possa fazer ao acaso…
Urge entender a natureza do recado que o eleitorado estará dando em caso de eleger, em primeiro turno, uma candidata que sofreu acusações como as queDilma vem sofrendo no decorrer dos últimos dois anos. Seria ocioso abordá-las individualmente, enumerando-as. Quem se informa minimamente sobre política certamente já ouviu ou leu algumas – e não terãosido poucas. Apenas porque bombardeio acusatório igual na mídia, só quem já sofreu igual, no Brasil contemporâneo, foi o padrinho político da candidata.
E levemos em conta o endosso dos ditos“formadores de opinião” da grande mídia às acusações de Serra a Dilma. Eles estão dizendo ao seu público que o tucano diz a verdade e que a adversária mente. Tenho isso gravado em vídeo depois que assisti emduas concessões públicas. Até entrei na Justiça contra o que assisti, pois achei ilegal.
Portanto, a decisão que o eleitorado tomará, se por Dilma ou por Serra, será tomada em franco desafio àinformação que esses grandes grupos de mídia terão, naquele momento, difundido sem parar durante todo o período da propaganda eleitoral “gratuita” na televisão e no rádio, o que terá constituído grave infraçãoà lei eleitoral por conta de ter dado ao lado do PSDB uma vantagem muito maior em termos de propaganda em concessões públicas.
Ocorre, porém, que, às vezes, o tempo para dizer a verdade, por menor queseja, basta, enquanto que o tempo para mentir, por maior que possa ser, jamais será suficiente.
Não me parece exagero dizer, portanto, que a vitória de Dilma em primeiro turno, em 3 de outubro...
tracking img