Boal e a arte - um breve estudo da estética do oprimido

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3702 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Boal e a Arte
Um Breve Estudo da Estética do Oprimido

Por Flavio Sanctum1

1. PENSAMENTO SENSÍVEL E PENSAMENTO SIMBÓLICO:

O que fundamenta a filosofia de Boal é a existência de duas formas de
pensamento, o Pensamento Sensível, representado pelos sentidos, e o Pensamento
Simbólico, representado pelas palavras. Para Boal, desde que nascemos somos
estimulados a perceber o mundo de formasensível, através de nossas sensações. Uma
criança que ainda não consegue falar, se comunica através das percepções que tem do
mundo e as que transmite. O primeiro contato de um bebê é com sua mãe, ainda na vida
intra-uterina. Nesse pequeno espaço interno, o bebê sente tudo que sua progenitora
transmite. Medos, tristezas, alegrias, frustrações, vícios, amor, tudo é percebido pelo
pequeno serantes mesmo de sua chegada ao mundo. E a comunicação já tem início
desde esse princípio. Após o nascimento – e como diz Boal (2009): “A Estética já nasce
com o bebê” – ele se comunica através do toque, do cheiro, do olhar. Mesmo sem
utilização do simbólico essa comunicação pode ocorrer de forma eficaz. Indo além, as
crianças podem criar uma série de formas comunicativas para chamar a atençãodos
pais: o choro de manha, por exemplo, é completamente diferente do choro de fome ou
de dor. E a criança sabe, mesmo que inconscientemente, que falseia um choro para
adquirir algo que deseja.
Ainda na infância, a criança, livre de preconceitos e imposições sociais
impregnadas em sua personalidade, pode exercer sua criatividade. Utilizando seu
pensamento sensível, na praia, constróiesculturas de areia, castelos com torres e pontes,
que logo serão destruídos pelas ondas do mar. O que não a impede de voltar a esculpir
1

Flavio Sanctum é pedagogo, escritor, ator, diretor teatral e compõe a equipe de curingas do Centro de
Teatro do Oprimido CTO. Mestre em Estudos Contemporâneos da Arte pela UFF e doutorando em Artes
Cênicas pela UniRio.

na terra molhada e novamente ergueredifícios imaginários. Com papel e tinta pinta
desenhos e cores, formas e curvas sem estar preocupada com conceitos predeterminados
ou avaliações de terceiros. No muito mostra à mãe ou ao pai sua obra artística. Se
imagina personagens fantásticos de contos de fadas ou caubóis de faroeste, príncipes e
bruxos, dragões e unicórnios. Nada escapa da imaginação infantil. Portanto para Boal
(2009) “oato de transformar é transformador”. Ao manusear a areia da praia e
transformar aquela matéria em escultura, a criança se transforma em escultora. Ao
pintar um quadro, nos transformamos em pintores. Ao transformarmos algo em arte, nos
transformamos em artistas.
No decorrer de seu desenvolvimento, a criança descobre as palavras –
Pensamento Simbólico. Paulatinamente tudo será nomeado,classificado e enquadrado
em conceitos. É a partir dessa alfabetização literária que, no ponto de vista de Boal,
inicia-se o analfabetismo estético.
O analfabetismo estético, que assola até alfabetizados em
leitura e escritura, é perigoso instrumento de dominação que
permite aos opressores a subliminal Invasão dos Cérebros!
(Boal, 2009, pág.15)

Os sentidos, antes explorados e ampliados, aos poucosvão sendo podados e
atrofiados. O Pensamento Sensível vai sendo desvalorizado e somente as palavras têm
valor. De acordo com Boal, esse é o princípio do domínio opressivo da sociedade
contemporânea.
Nietzsche já falava das diferentes formas de pensamento/saber, mas em relação à
arte e a ciência. Nesse caso, se confrontarmos o pensamento de Nietzsche ao de Boal
poderemos ler a arte como opensamento sensível e a ciência como o simbólico.
Roberto Machado discorre em seu texto que para Nietzsche o saber racional – Apolíneo,
não pode estar separado do saber estético ou artístico – Dionisíaco. Um complementa o
outro no entendimento do mundo. Porém a ciência durante anos tentou rechaçar a arte,
colocando-a num lugar inferior.
Colocar-se na escola dos gregos é aprender a lição de...
tracking img