Biologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1248 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Características Gerais dos Peixes com
Mandíbula

Os peixes mais conhecidos representados pelos condrictes e osteíctes, nos quais há mandíbula, diferentemente dos ciclóstomos, que não apresentam maxila.
Esses animais são aquáticos, em todas as fases da vida. Podem ser encontrados tanto na água doce quanto na salgada.
Existem mais de vinte mil espécies de peixes, constituindo omaior grupo entre os cordados.

❖ Locomoção

A locomoção dos peixes se dá pelos movimentos da cauda, auxiliada pelo movimento das nadadeiras.


Figura da página 304




Algumas nadadeiras são pares, ou seja, ocorrem duas nadadeiras, uma de cada lado do corpo do peixe; outras são ímpares, isto é, ocorre apenas uma no corpo. As nadadeiras ímpares são: a dorsal, a caudal ea anal. As pares são as peitorais e as ventrais.
O corpo dos peixes é revestido por escamas e possui uma linha que o percorre longitudinalmente: a linha lateral. Esta existe dos dois lados do corpo do peixe e possibilita a percepção das vibrações que ocorrem na água, auxiliando na orientação do animal.
As escamas na superfície do corpo reduzem a resistência da água durante o deslocamentodo peixe. Existem, no entanto, algumas espécies de peixes que não apresentam escamas, como é o caso dos bagres.
No corpo dos peixes há dois olhos, uma boca e duas cavidades nasais.

❖ Respiração

Ao contrário do que ocorre na maioria dos vertebrados, as cavidades nasais da maior parte dos peixes são dois sacos fechados no fundo, sem comunicação com a faringe. Nesses casos,portanto, elas não participam da respiração, exercendo apenas função olfatória, permitindo aos peixes a percepção do cheiro de substâncias dissolvidas na água. Nos peixes pulmonados, entretanto, a cavidade nasal comunica-se com a faringe
E eles respiram ar atmosférico.
A maioria das espécies de peixes respira por brânquias, não possuindo pulmões. Em alguns, especialmente nos osteíctes, asbrânquias são protegidas por opérculos; na maioria dos condrictes, como acontece com o tubarão, não existem opérculos, mas são evidentes as fendas branquiais.


Figuras 1 e 2 da página 305




A água entra pela boca do peixe, passa pelas brânquias e sai pelas fendas branquiais ou pela abertura junto ao opérculo. Assim, eles utilizam para a respiração o oxigênio que se encontra dissolvido naágua. Nos peixes com respiração branquial, o oxigênio necessário à respiração é retirado do ar dissolvido na água que entra pela boca, passa pelas brânquias e sai pelo opérculo ou pelas fendas branquiais.
Em geral, as brânquias dos peixes são muito diferentes das brânquias dos invertebrados aquáticos. Elas estão relacionadas ao sistema cardiovascular, que transporta o oxigênio retirado daágua para os tecidos do corpo.


❖ Circulação




Figura 1 da página 306




Os peixes são os únicos animais vertebrados que possuem circulação simples, isto é, circulação em que o sangue passa uma única vez pelo coração em uma volta completa pelo corpo.
Na circulação dupla, na qual o sangue passa duas vezes pelo coração, em uma volta completa pelo corpo, passam pelocoração sangue rico em oxigênio e sangue pobre em oxigênio (sangue venoso). Nos peixes, no entanto, pelas cavidades do coração passa apenas sangue pobre em oxigênio. Do coração, o sangue vai para as brânquias, onde é oxigenado e, em seguida, é distribuído para todo o corpo pela artéria aorta, que é dorsal.


Figura 2 da página 306




O coração dos peixes possui um átrio, umventrículo e junto ao átrio há o seio venoso, que é um saco membranoso que recebe o sangue proveniente da corpo. Depois do ventrículo há o cone arterial, que se prolonga formando o tronco arterial (artéria aorta ventral). Do tronco arterial partem as artérias branquiais, que levam o sangue venoso até as brânquias, onde ocorre a hematose, ou seja, as trocas gasosas e a consequente oxigenação do...
tracking img