Biologia celular

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4924 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Atletismo Escolar: possibilidades e estratégias de objetivo, conteúdo e método em aulas de Educação Física
Carmen Lúcia da Silva Marques * Jacob Alfredo Iora **

Resumo: O atletismo vem desenvolvendo-se com o objetivo clássico (sobrepujar), utilizando métodos que visam ao rendimento, desprezando a criatividade, novas formas de movimento e inserção dessas no contexto dos esportes. Este estudocaracteriza-se como descritivo, objetivando verificar o ensino do atletismo nas aulas de Educação Física, a partir das práticas curriculares da disciplina de Atletismo1. Participaram da pesquisa os professores do município de Itaara-RS. Como resultado, definiram-se categorias que traçam a realidade pedagógica da educação física na escola e elaboraram-se meios e estratégias de reformulá-la,considerando as concepções pedagógicas que se alicerçam no curso de Educação Física – Licenciatura da UFSM. Palavras-chave: Esportes. Currículo. Atletismo Escolar. Educação Física e treinamento.

1 INTRODUÇÃO
Alguns autores como Kunz (1991, 1998) e Hildebrandt (1986, 2003), assim como algumas experiências1 práticas, têm demonstrado que a Educação Física escolar parece ter a obrigação de copiar o desporto decompetição, típico dos clubes esportivos e que se caracteriza pelo treinamento e pela concorrência, seja nos esportes coletivos, seja nos individuais, como o atletismo. O fato de a Educação Física atender mais aos interesses dos alunos com talento esportivo pode-se
* Doutora em Ciência do Movimento Humano pela Universidade Federal de Santa Maria. Professora do Curso de Educação Física Licenciaturada Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Santa Maria, RS, Brasil. E-mail: carminhahidro@yahoo.com.br ** Graduando do Curso de Educação Física Licenciatura da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Santa Maria, RS, Brasil. E-mail: jacobiora@ibest.com.br 1 Experiência essa atribuída para a nossa vivência como aluno do Ensino Fundamental e Médio, entre outros relatos.

104 ArtigosOriginais

Carmen Marques e Jacob Iora

considerar, talvez, até como uma “irresponsabilidade pedagógica e Educacional” (KUNZ,1991, p.104). Dessa forma, a transmissão do repertório de movimentos e jogos é limitada, ficando ainda mais restrita devido à falta de espaços físicos e materiais adequados, motivação, criatividade dos professores e, ainda, devido à falta de formação continuada que poderia trazernovas formas de desenvolver as aulas. Além disso, a Educação Física escolar não tem se preocupado em desenvolver inovações que possam contribuir para a descoberta de um número cada vez maior de brincadeiras, jogos ou mesmo uma maior variabilidade e possibilidade de movimento. Segundo Kunz (1991), em um contexto pedagógico, perspectivas de mudança realmente desejáveis, deveriam começar para asuperação de deficiências como as acima citadas. Para tanto, é necessário que o professor de Educação Física reflita mais sobre suas atividades de ensino, tendo como exemplo o Atletismo, que poderá apresentar grandes possibilidades de desenvolvimento no contexto escolar, levando em conta o objetivo do conteúdo e o método de ensino junto às aulas de Educação Física. Para Sousa, (apud KUNZ, 1998), asformas tradicionalmente conhecidas do Atletismo, como correr, saltar e arremessar, devem servir de base para as transformações didático-pedagógicas. No entanto, suas formas devem abranger múltiplos e vários campos de experiências e aprendizagens para os alunos e não apenas serem canalizadas para os modelos padronizados de realização dessas atividades. Assim, uma transformação na modalidade esportivaAtletismo, do ponto de vista prático, apresenta algumas dificuldades. Inicialmente, não se pode ter a ideia de que isso significa a redução de um modo correto da prática. Trata-se, sim, de uma mudança de concepção, tanto de ensino como de esporte e da maneira como é relacionado com a sociedade e com o mundo em que é perpetuado. Hildebrandt (2003) enfatiza que, na didática de ensino, as perguntas...
tracking img