Biografia luiz gonzaga

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (447 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Se ainda estivesse entre nós, Luiz Gonzaga, o Eterno Rei do Baião, estaria completando hoje 95 anos de idade. Como uma forma de homenagear o maior artista nordestino de todos os tempos, aqui estáalguns trechos de entrevistas reveladoras de Luis Gonzaga.

Marcos Cirano - São 50 anos de carreira. E aí?
Luiz Gonzaga - Eu acho que corri, corri, corri e acabei parando em casa.

MC - A partir dequando, mesmo, não deu mais para o senhor segurar a sanfona?
LG - Eu vinha tocando, porque ela sempre foi o meu apoio e eu sempre gostei. Porque eu criei um estilo. Mas, além desses problemas que eusofri,me apareceu uma doença na coluna, as viagens muito prolongadas, horas e horas viajando de automóvel. 

MC - O senhor lembra qual foi o último show em que o senhor tocou?
LG - Não, eu nãogosto de lembrar. Porque, só de lembrar, eu sinto dor. (Gonzagão baixa a cabeça, faz cara de choro e fica alguns instantes em silêncio).

MC - E beber?
LG - Beberiquei algumas besteirinhas. Adorava umacerveja lascada. (Dirigindo-se ao fotógrafo Pedro Luiz ( coloca um dos meninos ), Gonzagão pergunta): Você é de onde?

PL - João Pessoa.
LG - Tinha que ser! Com essa cabeça de cangaceiro.

OPASQUIM – O negócio do chapéu de couro e tudo mais. Como é que você criou a imagem ?
LG- Isso é muito importante. Naquela época eu percebia que todo o cantor regional, todo o cantor estrangeiro tinhauma característica própria. Eu digo: porque é que o nordeste não tem a sua característica? Eu tenho que criar um troço. Só pode ser Lampião. Eu digo: eu vou usar o chapéu de Lampião. Aí escrevi para amamãe pedindo um chapéu de cangaceiro com toda urgência. No primeiro portador que ela teve, ela mandou o chapéu.
Rapaz, quando eu botei o pé no palco só faltaram me matar de raiva. Como é que umartista fabuloso se passa por um negócio desse ? Reviver o cangaço, cangaceiros, fascínoras, ladrões, saqueadores? Eu disse: não se trata disso. É outra coisa. Eu agora sou um cangaceiro musical. Aí eu...
tracking img