biofisica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1794 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de outubro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto

Potencial de membrana e fosforilação oxidativa


1- É o conjunto de transformação que as substancias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. Devido a este fator, o seu interior é caracterizado por uma grande variedade e diversidade de reações químicas, cujo conjunto forma o metabolismo celular.

2- Uma das suas funções e o processo de respiração celular que ocorre nosorganismo aeróbico, onde a mitocôndria quebra a glicose introduzindo oxigênio no carbono, retirando, assim, sua energia. E por ela ser solvente tem grande força de adesão.

3- Não, pois existem dois grupos procariontes e eucariontes:

As células procarióticas não contem compartimento separado por membranas internas, embora ocorra algum grau de segregação de certos sistemas enzimáticos nasbactérias.
As células eucarióticas incluem as células dos vegetais e animais superiores, bem como a dos fungos protozoários e algas superiores, que são muito maiores e mais complexas que as células procarióticas.

4- Os seres vivos é classificados em Catálise e Biossíntese.
Fonte primaria de energia-sol
Fonte de energia para os seres autótrofos-sol
Fonte de energia para os seresheterótrofos-seres autótrofos.

5- Oxidação refere-se à remoção de elétrons e Redução adição de elétrons.

6- A energia é armazenada em um pequeno conjunto de moléculas carreadoras ativas. Essas moléculas difundem rapidamente pelas células e deste modo carregam suas energias dos locais de geração de energias até os locais onde a energia é utilizada para a biossíntese e outras atividades celulares.7- As ligações entre o fosfato são quebradas, a energia é liberada e utilizada no metabolismo celular, a qual três grupos fosfato estão sequencialmente ligados por meio de uma ligação fosfoéster seguida de duas ligação fosfoanidro.

8- A cadeia transportadora de elétrons, cadeia respiratória ou fosforilização oxidativa é a convergência final de todas as vias de degradaçãooxidativa. A oxidaçãodos mais variados combustíveis metabólicos liberam elétrons que são entregues pelas desidrogenasesa transportadores específicos, reduzindo-os (de NAD + e FAD a NADH + e DAH²). A transferência pode-se dar em três formas: direta, como átomo de hidrogênio (H + 1 elétrons) ou como íon hídrico – H (H + 2 elétrons).


MEMBRANA PLASMATICA



1- Mosaico fluído (Singer e Nicholson): duplacamada lipídicas com extremidades hidrofóbicas voltadas para o interior e as hidrofílicas voltada para o exterior. Participam da composição proteínas (integrais ou esféricas) e glicídios ligados às proteínas (glicoproteínas) ou lipídios (glicolipídios).

A disposição das moléculas na membrana plasmática foi elucidada recentemente, sendo que os lipídios formam uma camada dupla econtínua, no meio da qual se encaixam moléculas de proteína. A dupla camada de fosfolipídios é fluida, de consistência oleosa, e as proteínas mudam de posição continuamente, como se fossem peças de um mosaico. Esse modelo foi sugerido por dois pesquisadores, Singer e Nicholson, e recebeu o nome de Modelo Mosaico Fluido.

Os fosfolipídios têm a função de manter a estrutura da membrana e asproteínas têm diversas funções. As membranas plasmáticas de um eucariócitos contêm quantidades particularmente grande de colesterol. As moléculas de colesterol aumentam as propriedades da barreira da bicamada lipídica e devido a seus rígidos anéis planos de esteróides diminuem a mobilidade e torna a bicamada lipídica menos fluida.







2- O colesterol é necessário para o funcionamentonormal da membrana plasmática de células de mamíferos, sendo sintetizado no retículo endoplasmático das células ou derivado da dieta, sendo que na segunda fonte é transportado pela via sanguínea pelas lipoproteínas de baixa densidade e é incorporado pelas células através de endocitose mediada por receptores em fossas cobertas de clatrina na membrana plasmática, e então hidrolizados em lisossomas....
tracking img