Bhopal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2412 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Bhopal – Índia
ACIDENTE QUÍMICO MORTAL
1984

TANQUE ONDE SE ENCONTRAVA O GAS TÓXICO
No dia 3 de dezembro de 1984, mais de quarenta toneladas de gases letais vazaram da fábrica de agrotóxicos da Union Carbide Corporation, na cidade de Bhopal, Índia.
Foi o maior desastre químico da história da India. Gases tóxicos como o ISOCIANATO DE METILA E HIDDROCIANETO escaparam de umtanque. Foi verificado que os precários dispositivos de segurança que deveriam evitar desastres apresentavam problemas ou estavam desligados.
Após três dias após o acidente estima-se que 8 mil pessoas já tinham morrido devido à exposição direta aos gases tóxicos e mortal.  A Union Carbide se negou a fornecer informações detalhadas sobre a natureza dos contaminantes,como consequência, osmédicos não tiveram condições de tratar adequadamente os indivíduos expostos.
Mesmo hoje os sobreviventes do desastre e as agências de saúde da Índia ainda não conseguiram obter da Union Carbide e de seu novo dono, a Dow Química, informações sobre a composição dos gases que vazaram e seus efeitos na saúde.
A noite do desastre foi apenas o início de uma longa tragédia, cujosefeitos se estendem até hoje. A Union Carbide, dona da fábrica de agrotóxicos na época do vazamento dos gases abandonou a área, deixando para trás uma grande quantidade de venenos perigosos.  A empresa tentou se livrar da responsabilidade pelas mortes provocadas pelo desastre, pagando ao governo da Índia uma indenização pela gravidade da contaminação.

Hoje, bem mais de 150.000 sobreviventes comdoenças crônicas ainda necessitam de cuidados médicos, e uma segunda geração de crianças continua a sofrer os efeitos da herança tóxica deixada pela indústria.

A TRAGEDIA
No dia do desastre, as seis medidas de segurança criadas para impedir vazamentos de gás fracassaram, seja por apresentarem falhas no funcionamento, por estarem desligadas ou por serem ineficientes. Além disso, a sirenede segurança, que deveria alertar a comunidade em casos de acidente, estava desligada. A fábrica da Union Carbide em Bhopal produzia isocianato de metila (MIC), uma combinação intermédia usada na produção do pesticida Sevin dessa empresa. O MIC é um das substâncias mais tóxicas e letais conhecidas da humanidade. A empresa sabia que o MIC era fatal se inalado.
Segundo a reportagem daBBC, a médica da fábrica deu a conhecer as suas preocupações sobre a segurança das 20.000 pessoas que viviam perto da fábrica, depois de um trabalhador ter morrido ao inalar o MIC. Ela queria um plano de ação no caso de uma fuga e que os habitantes locais soubessem o que as substâncias químicas aí produzidas poderiam fazer. Demitiu-se quando a empresa se recusou a ouvi-la. Assim, um acidente estavaà espera de acontecer quando, logo após a meia-noite de 2 de Dezembro de 1984, “um grande volume de água foi aparentemente introduzido no tanque de MIC, causando uma reação química que forçou a válvula de escape químico a abrir, o que permitiu que o gás escapasse.” (Revista New Scientist, Dezembro de 2002) A Union Carbide sempre alegou que o escape fora o resultado de um ato deliberado desabotagem, mas nunca foi encontrada nenhuma prova disso e as investigações sugerem o contrário.
“A investigação da New Scientist sobre o acidente e estudos subsequentes pela empresa e pelos sindicatos mostraram que uma válvula defeituosa deixou que quase uma tonelada de água, que estava a ser usada para limpar os tubos, entrasse num tanque que continha 40 toneladas de isocianato de metila(MIC). A reação resultante produziu uma nuvem de gás tóxico.” Se o MIC for mantido arrefecido não é violento, mas se for misturado com água, ferve perigosamente e acabará por explodir. Esse perigo era bem conhecido. Independentemente de como aconteceu o desastre, deveria ter sido contido por medidas de segurança que são necessárias e exigidas para essas substâncias químicas mortais, desde que...
tracking img