Bem estar em vacas leiteiras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1393 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Desafios do Bem-estar para Vacas Leiteiras

Bem-estar
Estado de perfeito equilíbrio físico e emocional de um dado animal com seu ambiente.

Estado de um organismo durante suas tentativas de se ajustar com o seu ambiente.

Por que conhecer e aplicar o Bem-estar animal?
Maior PRODUTIVIDADE

Exigência de países importadores e consumidores

“Nova ética”
Bernard Rollin (1995)
Fonte:www.certifiedhumane.com

China: consumo de leite aumentou 3,5 vezes de 2001 até 2007!
8,5 L/hab -----30 L/hab.

"Falta 1 bilhão de litros de leite para atender à demanda do mercado da UE", destacou o presidente da Alta (Associação da Transformação Leiteira), sediada na França, Olivier Picot.
Fonte: Milkpoint, 2007

Bem-estar x Produtividade
 Brasil: grande extensão territorial = “estadomais próximo do natural”;
• Novas tecnologias;

• Sist. altamente intensivos;
• Raças especializadas; • Metabolismo elevado; • Portanto, maiores exigências de conforto e bem-estar.

Bem-estar x Produtividade

Regiões tropicais: minimizar os efeitos do clima;

Reduzir os efeitos do estresse térmico por calor: • Redução na ingestão de alimentos; • Aumento no consumo de água;

•Procura por sombra e redução de movimentos, diminuindo pastejo e manifestação comportamental de cio...

Bem-estar x Produtividade
na ingestão de nutrientes, prejudicando: 1. Sanidade do rebanho; 2. Aspectos produtivos e reprodutivos.

Ventilação tipo túnel

Nebulizadores, aspersores, ventiladores - Microclima desejável

- $ (custo inicial alto)

Fazenda leiteira americana North FloridaHolstein (Flórida - EUA). Com 2800 vacas em lactação (média de 35 kg/vaca/dia)

Estado de NY - EUA

Piscina de refrigeração (Cooling ponds). Utilizar?
Fonte: Milkpoint.

*

Fonte: Milkpoint

Sombreamento a pasto
 O melhor: natural;  Árvores maiores que 3 m = 20 m²;  Cuidado com encharcamento;
 Bosques.

5m2/vaca

Efeito do Sombreamento no PréParto no Desempenho SubseqüenteAmbiente
SEM sombreamento COM sombreamento Dif.

Leite produzido 305d (Kg)
Collier, 1985

5.948

6.758

+810 (14%)

Estresse Térmico
 TºC e UR%;  Detecção de cio bastante dificultada;  Mesmo que identificado, poucas concebem;  Durante o verão, houve falha de detecção 75 – 80%: estro e nº monta (Hansen);
 Avaliar a TºC retal à tarde (38,5ºC).

Estresse Térmico
 De acordocom Igono et al (1987),  Há maior produção de leite nas vacas com sombra + aspersão de água + ventilação (25,3 kg/dia), comparando apenas com sombra (23,3kg/dia); Efeito benéfico da água no conforto dos animais.
Porém não afeta a umidade do ar



Uma simples sombra = pode reduzir calor radiante no animal aproximandamente 30% ou mais.

• Efeito benéfico da água no conforto dos animaisAb Bb
Fonte: Barbosa et al (2000)

Aa Ba

Collier et al (1981), a produção maior no período da manhã

se deve ao intervalo de horas entre a primeira e segunda ordenha. Isto não se deve à aspersão e disponibilidade ou não de sombra.

Fonte: Barbosa et al (2000).

• Qdo submetidas a estresse por calor tendem a reduzir a qualidade do leite bem como a sua quantidade (Silver, 1987). Fonte: Barbosa et al (2000).

 Estresse por calor não influencia CCS em úberes sadios; Incidência de mastite maior na sombra: 1. Aglomerações em áreas sombreadas no pasto; 2. [patógenos] ambiental > 10.000.000 germes/g de MS do solo (Harmon et al, 1992); 3. da TºC e umidade aceleram o crescimento de patógenos (Hogan & Smith, 1987).

Estresse Térmico
 consumo de MS;  Mudança no comportamentoalimentar;  Perda de saliva;  Perda K sudorese e Na micção;

Estresse Térmico
  
1. 2.

Ruminação prejudicada (animais ofegantes); Queda no pH ruminal; No inverno são detectadas comumente:
Problemas nos cascos; Casos de laminite.
Devido Acidose Ruminal

Frio: 18ºC; Calor: 29ºC;
Fonte: Milkpoint

AC: Alto concentrado; AF: Alta forragem;

 Experimento em Free – Stall...
tracking img