Bem estar animal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5297 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]


Monica Amorim Vaz – RA: 4414838991
Rafaela Ximenes do Carmo Bonardi - RA: 1299829143
Renata Moreira da Silva - RA: 3704599359
Tatiane Alves Camargo - RA: 4200075383
Willian Oliveira Vaz – RA: 4418847073









BOAS PRÁTICAS DE BEM-ESTAR NA BOVINOCULTURA DE LEITE











Dourados
2012
[pic]


Monica Amorim Vaz – RA: 4414838991
Rafaela Ximenes doCarmo Bonardi - RA: 1299829143
Renata Moreira da Silva - RA: 3704599359
Tatiane Alves Camargo - RA: 4200075383
Willian Oliveira Vaz – RA: 4418847073









BOAS PRÁTICAS DE BEM-ESTAR NA BOVINOCULTURA DE LEITE


Trabalho apresentado à disciplina de Comportamento e Bem-estar Animal, sob a orientação e a supervisão da Profª Creilda Santos Alves.Dourados
2012
INTRODUÇÃO

Nos últimos anos se tem muito falado em bem-estar animal, principalmente, no sentido de melhorar o produto final: a carne, na pecuária de corte, ou o leite, na bovinocultura leiteira, objeto de estudo do presente trabalho. Adotar boas práticas de bem-estar animal não significa, necessariamente, elevar os custos. Principalmente na pecuária de leite, acapacitação do trabalhador rural é o que fará a diferença. Segundo a pesquisadora da Embrapa Gado de Leite, Maria de Fátima Pires, “ainda não foi desenvolvido um teste específico para medir o bem-estar do gado de leite”. Por isso, os parâmetros usados como indicadores incluem fisiologia, comportamento, mortalidade, saúde e produtividade. Alterações em uma dessas variáveis podem ser indicadores demal-estar.

Muitas pesquisas que visam a melhorar o bem-estar e o conforto do gado de leite vêm sendo desenvolvidas ultimamente. Dentre elas, destacam-se a utilização de sombra, a alteração no horário da ordenha, tipos de cama para baias em free stall – ou seja, como o nome indica, é um método de alojar os animais livremente em um complexo de construções e áreas independentes, porém, comunicando-se entresi (sistema recomendado para rebanhos acima de 60 vacas em lactação) –, relação vaca-bezerro e interação entre o ambiente térmico e o comportamento de vacas de leite.

No Decreto 4.645, publicado em 10 de junho de 1934, que estabelece medidas de proteção aos animais, prevenindo os maus-tratos, há um tópico relacionado à bovinocultura de leite que diz que deixar de ordenhar as vacas por mais de24 horas, quando utilizadas na exploração do leite é uma prática de mal-estar. Portanto, o presente trabalho tem como objetivo trazer e expor informações sobre a pecuária leiteira, usando como parâmetro os princípios da prática de bem-estar.

Principais Raças

Ayrshire
[pic]

Tem como origem a Escócia. No melhoramento da raça, que se iniciou em 1750, a Ayrshire recebeu sangue de váriasraças especializadas, entre elas o Holandês. É criada na Escócia, Irlanda e arredores de algumas cidades inglesas, Estados Unidos, entre outros países pelo mundo.
Dentre as principais características destacam-se: a aptidão dominante da raça é leiteira, sua pelagem é malhada de vermelho, bem definido. Produz em média 3,9 kg de leite por lactação. Seu leite apresenta matéria seca alta, sendo próprio àfabricação de queijos. Na Grã-Bretanha, sua produção é praticamente destinada para a produção de queijos.

Holandesa

[pic]

A raça é originária dos Países Baixos e é o resultado de uma série de cruzamentos entre bovinos de diversas regiões da Europa.
Suas características são: a raça holandesa é universalmente conhecida como a de maior potencial para produção de leite. Apresenta pelagembranca e preta, ou branca e vermelha. Seu úbere possui grande capacidade e boa conformação. As novilhas podem ter sua primeira cria por volta dos dois anos de idade e os bezerros nascem com 38 kg em média.
Pardo Suíça

[pic]


O gado pardo suíço é umas das raças mais antigas. Teve origem 1.800 anos antes de Cristo. É proveniente do Sudeste da Suíça, sendo disseminada em todos os países...
tracking img