Bauxita

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2928 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
111

Cerâmica 58 (2012) 111-117

Estudo da ativação ácida e tratamento térmico de bauxita extraída de jazidas em Minas Gerais, Brasil (Study of acid activation and thermal treatment of bauxite extracted from deposits in Minas Gerais, Brazil)
C. M. R. Prado1 M. I. R. Alves1, M. I. G. Leles1, R. I. Medeiros1, C. R. N. Otto1, F. C. Damasceno1, C. H. H. Brait2, P. I. B. M. Franco1, N. R.Antoniosi Filho 1 Instituto de Química, Universidade Federal de Goiás, Campus II, Samambaia, Goiânia, GO 74001-970 2 Laboratório Exata, R. 100 173, Jd. Rio Claro, Jataí, GO 75802-005 cinaramrp@hotmail.com
Resumo O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de bauxita, contudo pouco se conhece sobre as características químicas e mineralógicas desse mineral. Assim sendo, este trabalho tem por objetivodar prosseguimento à caracterização de bauxita, estudando as transformações ocorridas nesse material quando submetido à ativação ácida e ao tratamento térmico. Os resultados demonstraram que a bauxita “in natura” é composta basicamente pelo mineral gibbsita, seguido de semicristalitos de goethita e óxido de silício, apresentando característica de sólido com ausência de mesoporosidade, com baixosvalores de área superficial total, diâmetro e volume de poros. As modificações químicas e físicas que ocorrem no material durante a calcinação são governadas, principalmente, pela desidratação das fases de hidróxidos de alumínio presentes, levando à formação das fases boehmita, hematita e alfa alumina, além de resultar em aumento na porosidade e na área superficial da bauxita. As bauxitas ativadas emmeio ácido mostraram que as transformações sofridas no sólido estão diretamente relacionadas com a concentração da solução ácida utilizada e resultam em aumento da área superficial total, diâmetro e volume de poros. Palavras-chave: ativação ácida, bauxita, calcinação. Abstract Brazil is one of the world’s leading producers of bauxite. Little is known, however, about the chemical and mineralogicalcharacteristics of Brazilian bauxite. The objective of this paper is to characterize bauxite in both natural and thermally and chemically activated forms. The transformations occurring during these two processes are described. The results show that the raw bauxite is basically composed of the mineral gibbsite, followed by semicrystalites of goethite and silicon oxide. Its characteristics arethose of a solid without mesoporosity, with small total surface area and pore diameter and volume. The chemical and physical modifications that occur in the material during the calcination process are governed mainly by the dehydration of the aluminum hydroxides phases, leading to the formation of the boehmite, hematite and alpha alumina phases. Calcination results in an increase in the porosity andsurface area of the bauxite as well as the appearance of the characteristics of mesoporous and thermally stable materials. The activation of bauxites in an acid medium showed that the transformations in the solid are directly related to the concentration of the acid solution used and result in an increase in the total surface area and pore diameter and volume. Keywords: acid activation, bauxite,calcination.

INTRODUÇÃO A bauxita é uma rocha residual composta, principalmente, de um ou mais tipos de hidróxido de alumínio (gibbsita, boehmita, diásporo), óxidos e hidróxidos de ferro, sílica, argilominerais, óxidos de titânio e traços de outros elementos [1]. Mais de 90 % da produção mundial de bauxita é utilizada para produção de alumina pelo processo Bayer; visando, principalmente, àredução ao alumínio metálico (85%). O restante da produção (10%) destina-se a vários setores de produtos não metálicos como: refratários, abrasivos, cimentos, químicos e fabricação de aço [2]. A concentração dos minerais de alumínio presentes na bauxita

varia dependendo da localização geográfica do minério. As bauxitas ricas em boehmita são encontradas em depósitos europeus (França e Grécia),...
tracking img