Bauman

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2418 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de novembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O MAL-ESTAR DA SOCIEDADE (BAUMAN)

1. O sonho da Pureza
Grandes crimes partem de grandes idéias, com a finalidade de eliminar os excluídos, aqueles que estão fora do lugar, que estragam o quadro. A pureza é um ideal, assim como diz Foucault, que na idade média, os loucos eram jogados no mar, pois “a água purifica”. A pureza é a visão das coisas colocadas em lugares diferentes, é uma visão deordem, cada coisa deve estar em seu lugar.
Obs1: Esse ponto me fez lembrar do livro do Chies, Daltonismo Jurídico, que faz aquela metáfora de tirar a erva daninha, mas essa erva daninha pode virar uma montanha e desmoronar. Serviu também para elucidar como a sociedade atual faz com aqueles que não se encaixam ao sistema, excluindo, e depois os taxando de terroristas caso venham a se revoltarcontra a ordem vigente.
Nascemos em um mundo pré-moldado, com valores pré-estabelecidos. Porém, precisamos estar cientes que se nos colocarmos no mesmo lugar de outra pessoa, pensaremos e faremos o mesmo que ela. Não ligamos para as razões do outro, desde que ninguém ao nosso redor nos coloque em dúvida, então, é por isso que a chegada do outro nos coloca em insegurança. Ele tem que cometer atoperigoso, porque mesmo se der o melhor de si, o grupo não ouvirá seu ponto de vista, porque ele é visto como sujo, impuro. Como diz o autor “vizinhos do lado inteiramente familiares e sem nenhum problema podem da noite para o dia converter-se em estranhos aterrorizantes, desde que uma nova ordem se idealiza; inventa-se um novo jogo no qual é improvável os vizinhos de ontem competirem placidamente, pelasimples razão de que a nova ordem está prestes a transformá-los em estranhos e o novo jogo está prestes a eliminá-los”.
Obs2: Esse perfil se encaixa bem com o do terrorista, ou seja, ele tem suas próprias razões. Tanto os terroristas religiosos, sociais, etc, talvez por serem excluídos do sistema.
Obs3: Esse trecho me fez lembrar o Leviatã de Hobbes, na qual os homens são iguais, tem suaspróprias ambições, e por isso tornam-se inimigos. Essa desconfiança leva a guerra permanente, a menos que haja um Estado forte, para então impedir essa insegurança, esse caos.
Obs4: Me fez lembrar também de uma passagem de Sartre, Entre Quatro Paredes, onde ele fala “o inferno são os outros”, pois os outros que limitam nossa liberdade, etc.
O autor ao falar de pureza, exemplifica para fechar ocapítulo, o que todos já estavam imaginando, os sistemas totalitários: nazista e comunista. Também abordando que na atualidade aqueles que não participam do esquema consumista são vistos “sujeira”, pessoas incapazes de ser “indivíduos livres”. Dentro dos novos “templos consumistas”, é impedida a entrada desse tipo de consumidor falho, cercando-se de câmeras de vigilância, alarmes, etc, enquanto osafortunados desfrutam sua “liberdade”. Nessa ótica, governos são eleitos para manter o perigoso atrás das grades, para que continue o sistema neoliberal assim como está. Até pouco tempo atrás, o que havia de mais impuro, que causava maior insegurança ao sistema, eram os revolucionários, que o espírito da modernidade tinha tudo para gerar, no entanto, como diz o autor, “a mais odiosa impureza na versãopós-moderna da pureza não são os revolucionários, mas aqueles que desrespeitam a lei,ou fazem por suas próprias mãos (criminosos), ou grupos de punição sumária e os TERRORISTAS”.
2. A Criação e Anulação dos Estranhos
Todas as sociedades produzem estranhos, cada uma de sua maneira, o capitalismo, o socialismo, etc. Na época atual ninguém esta seguro disto, excluímos por medo de sermos excluídos. OEstado soube proclamar que todos outros Estados de coisas são a desordem, o caos, esse é o Estado moderno. Os estranhos exalam incerteza onde a certeza, por isso nessa guerra há duas alternativas: aniquilar os estranhos, devorando-os (tornar a diferença semelhante); ou então banir os estranhos (estratégia de exclusão), ou seja, expulsar os estranhos para os guetos, ou destruir os estranhos. O...
tracking img