Automacao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3697 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
www.colunasemdor.com.br
Reabilitação vestibular: uma revisão bibliográfica da intervenção fisioterápica
Autor: Fabíola Zucco - Fisioterapeuta

RESUMO
Este é uma revisão dos principais aspectos do Sistema Vestibular e da Reabilitação Vestibular. O uso dos exercícios de reabilitação em pacientes com vestibulopatias começou com Cawthorne e Cooksey, em 1940. Porém, somente hoje em dia areabilitação vestibular está se tornando parte do tratamento de tais pacientes. Estudos recentes têm documentado a eficácia do tratamento em uma variedade de vestibulopatias. O principal objetivo da R.V. é diminuir o desequilíbrio e aumentar a estabilidade do paciente. 1 Introdução Apesar dos exercícios terapêuticos vestibulares terem sido introduzidos na década de quarenta, a nível nacional e em algunsoutros países, apenas recentemente os fisioterapeutas se interessaram em tratar esta parcela de pacientes (SILVA; MOREIRA, 2000). Através da revisão bibliográfica, pode-se constatar que existe um número reduzido de publicações realizadas por fisioterapeutas a respeito de reabilitação vestibular no Brasil, sendo, na grande maioria, os trabalhos sobre este tema de autoria de médicos efonoaudiólogos. O objetivo principal deste trabalho é transmitir uma seqüência dos principais aspectos que envolvem o paciente com disfunção vestibular e a Reabilitação Vestibular.

2 Revisão Bibliográfica
2.1 Anatomia e Fisiologia do Sistema Vestibular O sistema vestibular se divide em sistema vestibular periférico, que compreende o labirinto, e o sistema vestibular central, que compreende os núcleosvestibulares e as vias vestibulares do tronco cerebral (GANANÇA; CAOVILLA, 1998; WECKX; ANADAN, 1991). O labirinto consiste de duas partes: o vestíbulo (utrículo e o sáculo) e os canais semicirculares (DANGELO; FATTINI, 1997). A função do sistema vestibular é a de sentir as forças de aceleração lineares e rotacionais. A mais importante dessas forças é a força linear da gravidade. Como o sistemavestibular faz parte do ouvido interno e, portanto, localiza-se dentro da cabeça, é a aceleração da cabeça que é sentida (BERNE; LEVY, 1990). O sáculo e o utrículo são importantes na percepção da posição da cabeça em relação à gravidade e na orientação dos deslocamentos lineares, detectam as acelerações lineares (MENON; SAKANO; WECKX, 2000). Os canais Consultório Fisiom Fone: (19) 3251-3297 1 www.colunasemdor.com.br
semicirculares são sensíveis às acelerações angulares (FREITAS; WECKX, 1998). Estes exercem ação sobre o equilíbrio dinâmico (HUNGRIA, 1991). As informações do labirinto são levadas aos núcleos vestibulares, onde é realizada a coordenação geral do equilíbrio (ALBERNAZ et al, 1997). Além do sistema vestibular, o sistema visual e proprioceptivo também são responsáveis pelamanutenção do equilíbrio, sendo que o sistema muscular também desempenha um importante papel (SANVITO, 2000). Descompensação é o estado de alteração do equilíbrio corporal resultante de lesão unilateral abrupta do sistema vestibular. Esta ocasiona a crise labiríntica com sintomas e sinais auditivos e vestibulares, podendo ocorrer manifestações neurovegetativas (GANANÇA, 1996). A compensação é ummecanismo de recuperação funcional da perturbação do equilíbrio corporal causado por uma lesão vestibular (GANANÇA, 1996). Os mecanismos de compensação procuram eliminar a assimetria entre o sistema vestibular direito e o esquerdo elaborando respostas vestibulooculomotoras e vestibuloespinhais destinadas a manter não só a estabilização da visão durante os movimentos cefálicos como também o adequadocontrole postural (GANANÇA; CAOVILLA, 1998 ). Idade avançada, a permanência em imobilidade, privação sensório-motora, lesões do tronco cerebral e várias drogas como barbitúricos, ansiolíticos, anestésicos, agonistas de acetilcolina, podem retardar a compensação (OLIVEIRA, 1994). 2.2 Vestibulopatias As vestibulopatias são divididas em dois grandes grupos de acordo com a sua origem: as síndromes...
tracking img