Atps seguridade social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1362 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

UNIDERP INTERATIVA
















ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA.




POLÍTICA DE SEGURIDADE SOCIAL

(PREVIDÊNCIA, SAÚDE E ASSISTÊNCIA).

























PROMISSÃO-SP

2012




Vanessa Assis Teixeira ValérioATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA.

POLÍTICA DE SEGURIDADE SOCIAL

(PREVIDÊNCIA, SAÚDE E ASSISTÊNCIA).










Atividade Prática Supervisionada para fins de avaliação parcial da disciplina Política de Seguridade Social (Previdência, Saúde e Assistência), do Curso de Serviço Social daUniversidade Anhanguera-Uniderp, pólo de Promissão - SP, sob orientação da professora interativa Maria Laura Santos e da professora local Ana Paula Ferreira Puga.










PROMISSÃO-SP

2012
POLÍTICA DE SEGURIDADE SOCIAL: IMPLICAÇÕES JURÍDICAS, POLÍTICAS E SOCIAIS EM PROL DA CIDADANIA


O objetivo deste trabalho é apreender conhecimentos sobre a área da previdência,especificamente sobre o tema “Política de Seguridade Social: implicações jurídicas, políticas e sociais em prol da cidadania”, recorrendo à interdisciplinaridade ao utilizar recursos das disciplinas de Planejamento e Gestão em Serviço Social e da disciplina de Instrumentos e Técnicas de Atuação profissional. Veremos sobre a natureza dos tributos e suas implicações sociais.
Tributo é umanorma jurídica para impor as pessoas uma obrigação, tanto à pessoa jurídica quanto a física, a conduta de entrega de determinada quantia de dinheiro, para arrecadação de recursos. Esses recursos podem ser, por exemplo, impostos de renda, que são destinados ao estado, ou municipais como o IPTU (Imposto sobre a Propriedade predial Territorial Urbana). As taxas, em que o contribuinte paga por umdeterminado serviço público que lhe é prestado ou colocado à sua disposição. A contribuição, geralmente é cobrada em uma determinada região para custear a obra publica. Empréstimos compulsórios são os tributos utilizados para custear calamidades publicas de caráter urgente e de interesse nacional. Todos esses exemplos de tributos têm que estar em sintonia com o sistema constitucional tributáriobrasileiro, pois são contribuições para a seguridade social.
A constituição social define um tributo, mas fica de fora das três espécies da Constituição Federal (imposto, taxa e contribuição de melhoria). Ela esta prevista no artigo 149 da constituição de 88, em que visa criar um fundo reserva. A constituição social se enquadra como tributo, pois ela possui todas as características que as demaiscontribuições, por isso não é possível questionar a constitucionalidade da contribuição.
Mas mesmo estando inserido no sistema tributário nacional, não quer dizer que a natureza jurídica das contribuições se altera, pois ela apresenta clara decisão. Com a inserção das contribuições como tributos, cria-se uma espécie de autonomia que a distingue das demais.
Citaremos também a normaconstitucional de produção normativa tributaria. Esta norma pode se apresentar como a norma de conduta que é objetiva, com uma regulamentação que age de encontro à norma de estrutura ou de produção normativa, e tem como objetivo saber por que a norma foi criada, modificada ou extinta.
Também tem a produção normativa tributaria ou a norma de estrutura, mas especificamente as normasconstitucionais que, depois de fazer a modificação ou extinção de tributos, chamados de competência tributária. Entende-se por competência tributária: criar e legislar normas jurídicas sobre tributos.
A constituição brasileira é minuciosa, rígida e exaustiva para as competências impositivas tributárias, e é importante que se faça com certo rigor, pois cabe ao legislador, de acordo com a Carta Magna...
tracking img