Atavismo e estruturas vestigiais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1998 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Atavismo e Estruturas Vestigiais




Conteúdo
1. Introdução 3
2. Estruturas Vestigiais 5
3. Atavismo 7
4. Lei de Dollo 9
5. Conclusão 10
6. Referencias Bibliograficas 11








1. Introdução
Já nos é bastante claro que a ciência, a partir do desvencilhamento do poder religioso sobre o pensamento, avançou de modo geométrico nestes últimos séculos, uma vez que a repreensãosobre as teorias científicas serviram para aumentar ainda mais a ansiedade pelo saber científico. É neste iminente contexto, que surgem cientistas e filósofos procurando explicar a origem da vida e o que aconteceu, ao longo da história, para que o produto final fosse a diversidade biológica que encontramos hoje. Este impulso, especificamente sobre a área evolucionista, ocorreu porque até então ateoria dominante, e única, era o criacionismo e, para a sociedade, haver uma única teoria que explique o surgimento da vida é insatisfatório, pois faz a mesma permanecer ligada a uma entidade por vezes despótica e ignóbil.
A sociedade necessitava então de subterfúgios para se livrar desta corrente criacionista. Foi em Lamarck que a história do estudo da evolução (veja que agora se fala na históriado estudo da evolução e não na história da evolução) começou, especificamente em 1809 com a publicação de ‘’Filosofia Zoológica’’. Lamarck contribuiu com o ponta-pé inicial, apesar de algumas de suas suposições atualmente serem totalmente refutadas no meio científico, como o surgimento da vida a partir da matéria inanimada.
Cabe neste momento fazer um adendo, em relação ao ano em que os estudoscomeçaram. Em 1809, nas iminências da revolução industrial o mundo via-se numa frenética corrida tecnológica e científica voltada para a indústria, e nesse contexto é interessante destacar como surgiram cientistas que não se preocupavam em ganhar dinheiro, e sim esclarecer as perguntas quanto à nossa origem.
Após, Darwin revolucionou o modo de pensar a cerca da vida no planeta, com ‘’A origem dasespécies’’, onde desenvolveu sua principal teoria: a da seleção natural, que nos serve de base para outros estudos até hoje.
Apesar de estes cientistas terem se esforçado ao máximo para esplanificar as questões à cerca da evolução, faltava ainda uma lacuna a ser preenchida. Como ocorria a transição de genes de uma geração para a outra, ou seja, a hereditariedade? Diante desta pergunta surgeMendel, que de maneira simples, através de experimentos feitos com espécies diferentes de ervilhas, elaborou leis que regem a hereditariedade.
Atualmente, diante do contexto científico que nos encontramos, é possível verificar que quanto mais descobertas se fazem, mais perguntas surgem, pois a partir dos estudos de Darwin, o número de questões à cerca da evolução são inúmeras. Diante deste vasto lequede problemas, procura-se a solução a cada um deles. Mas o que ocorre é que tudo é um ciclo vicioso. Por exemplo: como surgiu a vida no Planeta?
Digamos que tenha sido através da panspermia, mas então onde surgiu vida em outro planeta? E como foi a evolução neste outro planeta? O que fez com que esta forma de vida chegasse aqui?
Desta forma percebemos a dimensão do universo. Não é através denúmeros que se mede o universo, e sim através de perguntas.
Para a teoria evolucionista, é significante destacar a importância dos vestígios que foram deixados ao longo do tempo, e que remanescem. Estes vestígios servem na verdade, como ferramentas para o estudo da evolução, assim como são para a História, os documentos e as fotos.
No estudo evolucionista, cientistas usam como principaisferramentas o DNA, os genes, os fósseis e, em especial, o atavismo e as estruturas vestigiais, estes dois últimos serão o tema a ser abordado neste artigo.
O atavismo foi o tema escolhido por se tratar de uma ‘’ferramenta’’ muito importante para a evolução, mesmo sendo desconhecida por muitas pessoas. As estruturas vestigiais são intimamente ligadas a algumas questões do atavismo, portanto, não...
tracking img