Assedio sexual

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2116 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ASSÉDIO SEXUAL

Assédio sexual é um tipo de coerção de caráter sexual praticada geralmente por uma pessoa em posição hierárquica superior em relação a um subordinado (mas nem sempre o assédio é empregador - empregado, o contrário também pode acontecer), normalmente em local de trabalho ou ambiente acadêmico. O assédio sexual caracteriza-se por alguma ameaça insinuação de ameaça ou hostilidadecontra o subordinado.
Consiste em manifestações explícitas ou implícitas constantes, de cunho sensual ou sexual, sem que a vítima as deseje. Ou seja: é “forçar a barra” para conseguir favores sexuais. Essa atitude pode ser clara ou subtil; pode ser falada ou apenas insinuada; pode ser escrita ou explicitada em gestos; pode vir em forma de coação, quando alguém promete promoção, desde que avitima ceda; ou, ainda, em forma de chantagem, quando há uma ameaça como arma. Por outras palavras, o assédio sexual é o ato de constranger alguém com o objetivo de obter vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o agente da sua condição de superior hierárquico ou ascendência inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função.
Exemplos clássicos são as condições impostas para uma promoção queenvolva favores sexuais, ou a ameaça de demissão caso o empregado recuse o flerte do superior. O aspecto mais visível ou óbvio nas situações de assédio sexual é que geralmente não se tratam de relações entre iguais, entre pares, nas quais a negativa pode ocorrer sem maiores consequências para quem está fazendo a recusa. Verificamos, ainda, que o assédio sexual é entre desiguais, não pela questãode gênero masculino versus feminino, mas porque um dos elementos da relação dispõe de formas de penalizar o outro lado.

Assédio Sexual e as Organizações
Dificilmente encontraremos uma organização onde não haja ocorrido pelo menos um caso de assédio sexual. Infelizmente também será difícil encontrarmos uma organização onde o tratamento que foi dado não envolveu o desligamento da vítima, aindaque “espontaneamente”. Geralmente a vítima do assédio sexual é a mulher, embora nada garanta que ele também não possa ser praticado contra homens. Do mesmo modo o agressor pode ser homem (mais comum) ou mulher.
Uma boa parte das organizações tem interesse em desenvolver ambientes internos e externos saudáveis, onde o respeito à dignidade do outro não seja apenas um discurso vazio, mas algomaterializado no seu cotidiano. Sabemos que as organizações modernas buscam construir uma imagem de seriedade, de respeitabilidade, de confiança, de comunidade, que se fundamenta em diversos pilares. Portanto, existem meios dentro das organizações para disseminar políticas contra este tipo de práticas, “apenas” é necessário que pessoas e organizações se conscientizem que o assédio sexual não édefinitivamente uma brincadeira de mau-gosto, nem uma birra pessoal, nem uma tara incontrolável, nem um ato inconsequente, muito menos uma cantada infeliz.
Pensamos que as organizações de hoje estão mais preparadas para lidar com esta questão que suas antecessoras. Existe uma evidente preocupação com a qualidade do ambiente, dos relacionamentos, até porque as empresas têm hoje uma necessidade vital deganhos de produtividade e de elevação do nível de comprometimento de seus “colaboradores”. Algumas circunstâncias ou ações que ocorrem na vida das pessoas e também das organizações são apenas contas de débito, ou seja, se não ocorrem não melhoram em nada a situação, porém se ocorrem causam grandes prejuízos. Nenhuma empresa tem a sua performance ou imagem melhorada porque nunca ocorreu um assédio,por outro lado quando ocorre algo desta natureza, o estrago está feito; evidentemente, quanto maior for a divulgação, maior este estrago.
Os departamentos de recursos humanos deveriam considerar este tipo de situação como sendo um problema de sua jurisdição, buscando desenvolver políticas alternativas, encaminhando-as para discussão em todos os níveis organizacionais; a própria discussão já é...
tracking img