As tres ecologias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 45 (11240 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CAPÍTULO II
O MEIO AMBIENTE
"A visualização acrescenta uma nova dimensão à nossa percepção do mundo e nos dá uma nova perspectiva com a qual podemos observar a realidade comum".
(Tarthang Tulku)
2.1. Definições
Ao percorrermos a bibliografia sobre meio ambiente, encontramos várias definições, dentre as encontradas selecionamos as que se seguem:
"Meio Ambiente é o conjunto dos elementosfísico-químicos, ecossistemas naturais e sociais em que se insere o Homem, individual e socialmente, num processo de interação que atenda ao desenvolvimento das atividades humanas, à preservação dos recursos naturais e das características essenciais do entorno, dentro de padrões de qualidade definidos." (Coimbra,1985)
"Conjunto de condições, leis, influências e interações de ordem física, química ebiológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas". (Política Nacional de Meio Ambiente, Lei n. 6938/81 Art. 3o # I)
"O meio (as imediações) no qual as fábricas operam, incluindo o ar, água, solo, recursos naturais, flora, fauna, seres humanos e suas interligações.
Nota 1 - O meio (as imediações) neste sistema estende-se de dentro da organização até o sistema global." (ISO/DIS14001, 1995)

2.2. Cultura e Meio Ambiente
Segundo David Drew (1989), as atitudes do homem para com a Terra variaram através do tempo e entre regiões e culturas (Figura 2.1). O homem primitivo via a natureza como sinônimo de Deus, a exemplo de muitos povos "atrasados" de hoje, considerando que, por causa desse fato, ela deveria ser temida, respeitada e aplacada. No mundo desenvolvido daatualidade, as abordagens para a mudança ambiental oscilam desde "se pode ser feito, faça-se" até a filosofia da "volta à natureza" dos mais extremados ecologistas. A tradição cultural tem desempenhado o seu papel na determinação do comportamento das pessoas em relação ao meio ambiente. Por exemplo, a despeito da região sudeste da China apresentar semelhanças ambientais com o sudeste dos Estados Unidos,as relações humanas com os respectivos meios ambientes são muito diferentes.
Já se disse que a maneira como o homem ocidental encara o seu meio ambiente deriva em parte da idéia judaíco-cristã segundo a qual, ao invés das outras criaturas, o homem foi feito à imagem de Deus, tendo portanto o direito de dominar o mundo.
"Deus os abençoou e disse: Crescei e multiplicai-vos, e enchei a terra, esujeitai-a, e dominai sobre os peixes do mar, e sobre as aves do céu, e sobre todos os animais que se movem sobre a terra" (Gênesis, Capítulo 1o., v. 28).
A noção de um mundo destinado ao benefício do homem foi igualmente estabelecida pelos gregos da antigüidade. "As plantas foram criadas por causa dos animais e os animais por causa do homem". (Aristóteles, Política, 350 a.C., apud. David Drew,1989).
Figura 2.1 - Filtragem sobre como o homem encara e reage ao ambiente natural
A idéia do homem como um ecônomo ou guardião do mundo da natureza também existe, de certa forma, no pensamento pré-cristão. Essa separação parcial do homem e da natureza ainda persiste, em grau limitado, no islamismo e no judaísmo. O cristianismo, sobretudo em seus pronunciamentos oficiais, talvez em parte como reaçãoaos movimentos pagãos da fertilidade da terra, dá sempre ênfase à separação entre os seres humanos e o resto da criação. Esse distanciamento mental no pensamento do Ocidente perdura até hoje. Embora a ética cristã já não mantenha essa atitude fundamental, a idéia da natureza como um inimigo a ser combatido e subjugado permanece como parte de nossas concepções econômicas e científicas.
Oprogresso eqüivale, por vezes, ao controle da natureza e do mundo natural, que se julga consistir de "fatores de produção" ou meios pelos quais o homem pode se beneficiar materialmente. É interessante notar que o mundo irreligioso do marxismo também adotou essa concepção da natureza, se é que não a intensificou. O fim da exploração de classes e a revolução proletária, nessa ótica, substituem o...
tracking img