Artigo - leitura como leitura de mundo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2260 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
OBJETIVO


O presente trabalho tem por objetivo mostrar a importância do ato de ler como leitura do mundo. Utilizaremos partes de artigos de autores como, Paulo Freire, Ezequiel Theodoro da Silva, Maria Helena Martins e Frank Smith, Paulo Bazaglia os quais propõem que se utilize a leitura como um ato de compreensão do mundo e não apenas como um processo mecânico de decodificação desímbolos.


































INTRODUÇÃO


Pelo conhecimento, apreendemos o mundo e o compreendemos. Pela leitura dos textos escritos não podemos nos desligar desta situação. Ou ela auxilia um melhor entendimento do mundo ou se transforma em instrumento de puro verbalismo, mecanismo de pura “ilustração da mente” das pessoas, por palavras. Palavras quepoderão ser reutilizadas em discursos destituídos de sustentação existencial.
A leitura, para atender o seu pleno sentido e significado, deve, intencionalmente, referir-se à realidade. Caso contrário, ela será um processo mecânico de decodificação de símbolos.
Pretendemos fazer uma introdução ao entendimento da “leitura como leitura do mundo” e não pura e simplesmente como leitura de palavras,como na maior parte das vezes, ela tem sido praticada.



























































































































LEITURA COMO LEITURA DO MUNDO


O ato de ler é sem dúvida um dos mais úteis instrumentos dohomem na sociedade. O ler não é simplesmente olhar letras e pronunciá-las a quem quiser ouvir. O ato de ler consiste fundamentalmente em ver, ouvir, interpretar, adentrar, falar e pensar.
Como seres humanos, somos, constantemente, inseridos em três dimensões: o passado, presente e o futuro. Somos seres pluridimensionais, superando a unidimensionalidade do tempo e do espaço.
Apluridimensionalidade que nos é característica nos torna capazes de “herdar, incorporar, modificar”. Nossos conhecimentos nos asseguram a possibilidade de maior esperança de vida que a garantida aos que nos antecederam. Nossas técnicas nos dão condições mais amplas de locomoção, informação, comunicação, meios de conforto bem superiores àqueles que tiveram nossos pais e avós.
Todo esse conjunto de conhecimento,ciência e técnica, no entanto, não foi conquistado individualmente por nós, nem como pessoas, nem como povo, nem como época. Esse conjunto é produto da raça humana a que pertencemos e foi produzido em um longo processo de história. Conhecimento nascido concretamente das experiências de cada um e da reflexão realizada a respeito desta experiência, no dia-a-dia, do relacionamento histórico egeográfico das pessoas, grupos e povos entre si e com as circunstâncias do mundo em que vivem.
Cada um de nós sempre busca conhecer com maior ou menor profundidade o mundo que nos cerca, e normalmente relatamos de forma oral os nosso conhecimentos e experiências; contudo, muitas vezes, o fazemos por escrito ou por meio dos mais variados sinais e códigos que temos à nossa disposição.
Freire (1992),autor do livro “A importância do ato de ler”, quis, a partir de sua vida, explicitar cada fase, como acontecimento, cada experiência pelas quais passou na vida, com o objetivo de fazermos compreender a presença marcante e vital da leitura. Quis deixar bem claro que linguagem e realidade se prendem criticamente, ou seja, qualquer texto a ser lido o que deve ser avaliado não é só seu conteúdopropriamente dito mas a situação (contexto), não só em que foi escrito mas em que está sendo ou será lido. O mundo que nos rodeia é uma fonte inesgotável para leituras, as quais são feitas em tudo: objetos, animais, vegetais, seres humanos, seus atos e posições... e tudo isso pelo autor é expresso com grandíssima importância.

De uma maneira ou de outra, para que possamos tomar conhecimento e...
tracking img