Arthur schopenhauer

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1655 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ARTHUR SCHOPENHAUER - A ARTE DE ESCREVER


1. “escreva seus próprios livros dignos de serem traduzidos e deixe as outras obras como elas estão”. (p. 07).
2. 2- “todas as traduções são necessariamente imperfeitas, pois as expressões características, marcantes e significativas de língua não podem ser transportadas para outra.” (p. 07).
3. 3- “Ele ataca a literatura de consumo, procuraestabelecer distinções entre os bons autores e os que escrevem por dinheiro...” (p. 09).
4. 4- “Ele identifica como alguns dos principais problemas estilísticos de sua época a falta de clareza, a prolixidade e os neologismos...” (p. 10).
5. 5- “Embora o assunto possa interessar aos lingüistas e aos estudiosos do idioma alemão, nem os exemplos que ele dá fazem sentido quando traduzidos...” (p.14).
6. 6-“Nessa teoria da escrita de Shopenhauer, os assuntos são tratados de modo claro e direto, segundo o estilo defendido por seu autor.” (p. 17).
7. 7- Pessoas que não sabem nada e agora devoram os resultados do ser humano acumulado durante milênios, de modo sumário e apressado, depois querem ser mais espertas do que todo o passado. (p. 19).
8. 8- “Só o que é breve e novo! Assim é como a novageração, que logo passa a emitir seus juízos.” (p. 19).
9. 9- “Sua honra é baseada no fato de terem informações sobre tudo, sobre as pedras, ou plantas, ou batalhas, ou experiências, sobre o resumo e o conjunto de todos os livros.” (p. 20).
10. 10- “Pois tudo que se realiza em função de outra coisa é feito apenas de maneira parcial, e verdadeira excelência só pode ser alcançada, em obras de todos osgêneros, quando elas foram produzidas em função de si mesmas e não como meios para fins ulteriores.” (p. 21).
11. 11- “Não é possível alimentar os outros com restos não digeridos, mas com o leite que se formou a partir do próprio sangue.” (p. 22).
12. 12- “Esse desdém se baseia na sua convicção desprezível de que ninguém se dedicaria seriamente a um assunto se não fosse impelido pela necessidade,pela fome ou por uma avidez semelhante.” (p. 23).
13. 13- “Em todo caso, o erudito alemão também é pobre demais para ser honesto e honrado.” (p. 27).
14. 14- “Do mesmo modo, na republica dos eruditos, cada um procura promover a si próprio para conquistar algum reconhecimento, e a única coisa com que todos estão de acordo é em não deixar que desponte uma cabeça realmente eminente [...]” (p. 28).15. 15- “A maior parte de todo ser humano, em cada um dos gêneros, existe apenas no papel, nos livros, nessa memória de papel da humanidade.” (p. 29).
16. 16- “O ser humano se espalha para todos os lados, a perder de vista, de modo que nenhum individuo pode saber sequer a milésima parte daquilo que é digno de ser sabido.” (p. 30).
17. 17- “O verdadeiro motivo disso (seja qual for a desculpa doseditores) é que o responsável pela publicação não sabe mais escrever em latim...” (p. 33).
18. 18- “Tenham mais honra no corpo e menos dinheiro nos bolsos e deixem os ignorantes sentirem sua inferioridade, em vez de fazer cortesias ás suas carteiras.” (p. 34).
19. 19- “A melhora da qualidade dos estudantes, ás custas de sua quantidade já exagerada, deveria ser determinada por lei.” (p. 36).
20.20- “Deveria ser determinado por lei que todos os estudantes universitários, no primeiro ano, fizessem exclusivamente os cursos da faculdade de filosofia...” (p. 37).
21. 21- “No entanto, podemos nos dedicar de modo arbitrário á leitura e ao aprendizado, ao pensamento, por outro lado, não é possível se dedicar arbitrariamente.” (p. 39).
22. 22- “No fundo apenas os pensamentos próprios sãoverdadeiros e tem vida, pois somente eles são entendidos de modo autentico e completo.” (p. 41).
23. 23- “Assim uma pessoa só deve ler quando a fonte aos seus pensamentos próprios seca, o que ocorre com bastante freqüência mesmo entre as melhores cabeças.” (p. 42).
24. 24- “A verdadeira meramente aprendida fica colocada em nós com um membro artificial...” (p. 43).
25. 25- “Ler significa pensar...
tracking img