Artes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (555 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
E. E. CAROLINA CINTRA DA SILVEIRA












Emmanuel Mounier















Nome : Gilsandra FelícioSala: Ano:
Professor:













São Paulo, 29 de maio de 2012




EmmanuelMounier

Filósofo francês, nascido em 1905 e falecido em 1950, fundou em 1932 a revista Espritque durante duas décadas seafirmou como um ponto de convergência moral e espiritual. Seguindo uma tradição de cristianismo social, de que encontra repercussões na obra de Charles Péguy, refletiu, nos textos que publicou, sobre a problemática do homemcontemporâneo enquanto indivíduo integrado numa determinada época social, económica e política. Publicou os ensaiosLa Pensée de Charles Péguy (1931), Révolution personnaliste et communautaire (1935), Manifeste au service dupersonnalisme (1936), Liberté sous condition (1946), Traité du caractère (1946), Introduction aux existencialismes(1947), Le Personnalisme (1949) e L'Espoir des désespérés (1953).

As obras deste filósofo influenciaram a ideologia da "Democracia cristã". "Na sua obra OPersonalismo, Mounier apresenta-nos, em plena elaboração e em plena vida, uma filosofia que escapa a todas as sistematizações, exactamente porque assente na pessoa que é livre e sempre imprevisível"(Joao Bénard da Costa, no prefácio da obra em português).Emmanuel Mounier nasceu em 1905 numa família de tradições cristãs de Grenoble.
Em 1932, está entre os intelectuais que criaram o movimento darevista Esprit, consagrando-se Mounier à animação intelectual e à direcção prática desta revista, cuja palavra de ordem era "ruptura com a ordem estabelecida". As reflexões de Emmanuel Mounier tiveram apessoa no centro, constituindo um novo modo de pensar que se veio a designar por "personalismo".

Emmanuel Mounier foi uma voz muito activa contra o...
tracking img