Artes visuais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1518 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Real e virtual - Jean-Louis Weissberg
Neste texto o autor relaciona as múltiplas interações entre o real e o virtual, tornadas concretas pela evolução tecnológica, em termos de representação, aplicação, influências e interferências espaciais.
Real e virtual sempre coexistiram na mente humana, mas a nossa era experimenta de forma sensível e potencializada esta relação.
A humanidade sempreconheceu e apreciou o simulacro, a tentativa de representar o real além dele mesmo, criar outros universos ou pontos de vista impossíveis, através da pintura, escultura, ou qualquer arte representativa. Weissberg cita como exemplos históricos a escultura grega, a perspectiva renascentista, o trompe-l’oeil e a arte barroca. Mas uma particularidade de nossa época é a hibridização do real e do virtual,criando entre o objeto e sua representação um espaço novo, cada vez mais comum.
O autor traça a trajetória das representações com motivações metafísicas (da filosofia grega ao catolicismo), chegando à naturalização tecnológica propiciada pela fotografia, o primeiro instrumento automático de representação, substituindo o olho humano e fazendo crer ser possível substituir o experimentável (o real)pela sua imagem (virtual). O cinema, adicionando o fator tempo a esta representação, potencializou esta ilusão.
A informática subverte este jogo ao trabalhar o elo entre imagem e objeto em dois sentidos, seja partindo do objeto para obter sua digitalização, ou iniciando com a informação digital para engendrar imagens virtuais. Ambos (representação real digitalizada e modelo virtual) podem sermanipulados através da programação, que poderá lhes conferir novas formas, alterações de textura e iluminação e, principalmente, transformações ao longo do tempo (animação).
A cadeia digitalização-modelagem-programação disponibiliza assim a experimentação de um espaço intermediário entre o projeto (antes só existente na imaginação) e o objeto (realidade como a conhecemos ou esperamos atingir).
Estaexperimentação tornou-se a tal ponto cotidiano que a imagem deixa de ser representação para se tornar “presentação”. Não é apenas figurativa, mas também funcional. A hipertrofia da imagem conduz ao seu apagamento, à sua absorção como algo inerente à nossa existência, por tornar-se mais um dos elementos mais cotidianos, sem uma fração do encantamento místico com que se revestira ao longo de séculos.Os próprios termos que se tenta estabelecer, “imagem-objeto” ou “objeto-imagem”, por serem palavras compostas, denunciam nossa dependência (e reverência) ao mundo da representação.
Mas não é apenas de representação que estamos tratando neste novo terreno, divisório entre real/virtual e imagem/objeto. A simulação não é o único ganho e não é um fim em si. Pois não se tratam de representaçõesfiéis, mas de modelos ideais que interagem e respondem ao meio ambiente, agregando as características mais convenientes tanto do objeto quanto de sua representação. Por exemplo, o modelo virtual de uma peça mecânica submetida a testes de tração ou aquecimento poderá apresentar, na simulação informática, a sua forma fiel acrescentada de indicadores gráficos de fissuras e outros danos, que na realidadenão possuiriam estas indicações visuais. O modelo torna-se então uma espécie de órgão sensível do objeto simulado. O virtual não pretende aí substituir o real, mas dotá-lo de uma extensão. O objeto real passa a incorporar esta extensão adquirida pela simulação, mesmo que ela não esteja mais visível.
O vaivém entre modelo e objeto, que cria um novo espaço, é tornado possível por algunscaminhos:

Apresentação do Real pelo Virtual
Os aviões de caça atuais possuem simuladores que esquadrinham a paisagem real e a reconstroem segundo os dados armazenados. Eliminam-se assim as incertezas consequentes de pouca visibilidade (nevoeiro, luminosidade excessiva ou escuridão). Neste caso o real está efetivamente sendo sobrevoado e experimentado, mas por meio uma interpretação filtrada...
tracking img