Arquivologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 44 (10810 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O Respeito aos fundos em Arquivística:
Princípios Teóricos e Problemas Práticos*
Michel Duchein**
Trad. Maria Amélia Gomes Leite***
O respeito aos fundos vem sendo considerado, desde a segunda metade do século XIX, como o princípio fundamental da
Arquivística. É por sua prática que o arquivista se distingue mais nitidamente tanto do bibliotecário quando do documentarista.
Como a maioria dosprincípios, mais fácil se torna enunciá-lo que defini-lo e defini-lo que aplicá-lo. Se suas bases conceituais
são estabelecidas em relativa facilidade, o mesmo não ocorre quando se tenta aprofundar os aspectos teóricos e deles tirar
conclusões práticas.
Gerações de arquivistas têm se preocupado com essas dificuldades sem que, para superá -las, tenham surgido soluções
universalmente viáveis.O presente artigo não tem a pretensão de renovar os fundamentos indiscutíveis de uma questão tantas vezes abordadas em
alto nível por inúmeros teóricos eminentes. Seu propósito é mais modesto e mais concreto: tenta r definir os elementos básicos
do problema (assinalando especificamente as dificuldades que, com freqüência, resultam de terminologia mal traduzida de uma
língua para outra, gerandoconfusões e, ás vezes, interpretações errôneas), e, sobretudo, buscar para casos concretos,
soluções precisas sem nos deixarmos arrastar por considerações demasiada teóricas, nas quais a abstração provoca,
freqüentemente, mais obscuridade do que luz.
I. DEFINIÇÂO HISTÓRICA DO RESPEITO AOS FUNDOS
O respeito aos fundos – para adotar aqui sua definição mais simples, deixando de lado todos osproblemas de interpretação
que abordaremos no decorrer deste trabalho – consiste em manter grupados, sem mistura-los a outros, os arquivos
(documentos de qualquer natureza) provenientes1 de uma administração, de uma instituição ou de uma pessoa física ou
jurídica: é o que se chama de fundo de arquivos dessa administração, instituição ou pessoa.
As justificativas para esse princípio nos parecebastante evidentes, habituados que estamos a considerar os arquivos como
um produto natural da atividade do organismo que os gerou2. Usemos aqui, á falta de ouro termo mais preciso, a palavra
organismo como forma mais genérica para designar todo produtor de arquivo: os italianos dizem ente, os espanhóis entidad. O
inglês agency poderia ser o termo utilizado, assim, como, em alemão, oprovienzstelle.
Isso, entretanto , nem sempre parece evidente tendo, inclusive, surgido tardiamente na história dos arquivos. Até o princípio
do século XIX nem administradores, nem arquivistas de diferentes países, demonstraram o menor escrúpulo em dividir e
dispersar documentos de uma mesma origem, nem em reagrupar e misturar documentos de proveniências diferentes, quando a
necessidade se fazia sentir, pormotivo de comodidade (prática ou intelectual). Toda as antigas classificações de arquivo que
chegaram até nós foram concebidas por assuntos, temas ou locais, fato que indica ter sido rompida, para realizá -las, a ordem
na qual os documentos haviam sido produzidos.
O mal foi relativamente pequeno quando se tratava de classificar dessa forma, arquivos de um só organismo (isto é,
arquivos de umamesma origem). Muito mais grave se tornou, porém, nos grandes depósitos de arquivos (cujo aparecimento
tem início precisamente no século XVIII), onde foram reunidos arquivos de diferentes proveniências.
Foi o que sucedeu, notadamente em Paris, quando a Revolução Francesa concentrou em um único depósito, denominado
Archives Nacionales, documentos os mais diversos, tais como o Tesouro de CartasReais, os arquivos do Parlamento de Paris,
os das abadias e conventos da região parisiense, os dos ministérios do governo real, os dos príncipes imigrados etc., aos qu ais
se juntaram, logo depois, os papéis provenientes das novas assembléias e administrações criadas pela Revolução.
Os dois primeiros diretores deste grande depósito, Armand Carnus e Pierre Daunou, conceberam um plano para...
tracking img