Arquitetura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1737 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
história art déco

ART DÉCO ARRASADOR

Márcio Alves Roiter conta como a chegada do transatlântico Normandie ao Rio de Janeiro, na década de 30, influenciou o gosto estético nacional

NORMANDIE
Ainda está por ser estudada a influência no gosto estético brasileiro das décadas de 1920 a 1950, que a passagem pelo País de transatlânticos como o Normandie provocava. Verdadeiras exposições dearte, decoração de interiores, de estilo de vida, com o que havia de melhor nos seus países de origem, tornavam-se alvo de reportagens, visitas, passeios – nos poucos dias que permaneciam nos principais portos do Brasil, a caminho do Uruguai e da Argentina. O pequeno tempo de permanência excitava uma multidão ansiosa para visitar e usufruir das dependências dessas cidades flutuantes, onde, após pagartíquetes de entrada, podia comer nos restaurantes, assistir a espetáculos, comprar nas lojas de bordo. De uma maneira rápida e econômica podia se sentir na Europa. E garantindo um lucro extra para as companhias de navegação, além da venda de passagens, é claro. Eles vinham de muitos países: da Itália (Navigazione Generale Italiana, com o Giulio Cesare fazendo escala em Barcelona, e o Augustus,cuja viagem inaugural, do Rio para a Europa, em 6 de dezembro de 1927, foi cantada em prosa e verso), da Alemanha (Hamburg Süd, e seu Cap Arcona), da Inglaterra (Royal Mail, com o Alcântara, Deseado, Cunard, com os fabulosos Queen Mary e Queen Elizabeth), da Holanda (Lloyd Real Holandês e o Orania, Flandria e Zeelandia) e, claro, da França (Compagnie Sud-Atlantique e o Atlantique, de vida curta,1931 a 1933). Folheando os programas do Theatro Municipal do Rio de Janeiro da década de 1920 encontramos dezenas de anúncios dessas empresas, cada uma com no mínimo seis datas de partida e seis de chegada anuais para cada navio. Ah! E os cartazes de propaganda. Convites
Na página anterior, na tarde ensolarada do dia 5 de fevereiro de 1938, enfeitado com serpentinas e com 975 passageiros a bordo, oNormandie parte do píer 88 em Nova York, para a sua primeira travessia tropical (imagem cedida por W.W Norton) Acima, cartaz publicitário assinado por Cosimini para a agência de viagens Raymond-Whitcomb, uma das mais respeitadas dos EUA, que organizou os dois cruzeiros do Normandie ao Rio em 1938 e 1939 (imagem cedida por Gérard Boucher)

189

história art déco

“Rio de Janeiro, 15 defevereiro de 1938 Acaba de chegar à Baía de Guanabara o transatlântico Normandie. De um luxo nunca visto, seus interiores mostram o que de melhor a França possui em Artes Decorativas. Um palácio-embaixada flutuante art déco e proeza técnica da engenharia naval. Nenhum carioca de bom gosto pode perder a chance de conhecê-lo. Passes para visita são vendidos. Só que em número muito superior ao permitido.Cambistas atuam num derrame de falsos tíquetes devido à fabulosa procura. A multidão de pessoas logo excede a capacidade do navio. O comandante precisa agir energicamente, proíbe o acesso, e o tumulto estava criado. Quem havia pagado para visitar o Normandie, colocado sua roupa de domingo, voltava frustrado para casa. Protesto em terra e mar, ásperas discussões entre a polícia carioca e osoficiais da tripulação, nada adiantou. Será que as maldições rogadas por tanta gente decepcionada têm a ver com a breve vida, de apenas sete anos, e com o final trágico, do Normandie? Em 1942, no porto de Nova York, um incêndio o destrói”
(Texto de apresentação, por Márcio Alves Roiter, do catálogo A Casa Art Déco Carioca, da exposição de mesmo nome, no Espaço Cultural Península, em novembro 2006)Carmen Miranda, a convite do empresário americano Lee Schubert, a bordo do Normandie, no carnaval de 1939. Ela fechou contrato para carreira internacional durante o jantar (imagens cedidas pelo Museu Carmen Miranda do Rio de Janeiro). Na página anterior, acomodado na Baía de Guanabara, no Rio, o Normandie aguarda o desembarque dos passageiros (imagem cedida por Gérard Boucher)

luminosos para...
tracking img