Arasda

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1688 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ProjectoFEUP

MANUEL FIRMINO

F.E.U.P. / Manuel Firmino

SUMÁRIO
PREPARAÇÃO
INTRODUÇÃO
Modos de Comunicação
Apresentação

1ª ETAPA: “CRIAR O CENÁRIO”
Cenário

2ª ETAPA: “A ENCENAÇÃO”
Princípios de base de criação dos planos visuais
Encenação

REALIZAÇÃO
3ª ETAPA: “A APRESENTAÇÃO”
2 níveis na comunicação
Tarefas do Apresentador
Exprimir-se. A regra dos 5 C
Comunicação Oral:factor chave do êxito
Momentos da Apresentação

DOCUMENTO ESCRITO

F.E.U.P. / Manuel Firmino

INTRODUÇÃO
MODOS DE COMUNICAÇÃO
ESCRITA
Não há contacto
directo; mensagem por documento, mais
quantitativa com
abundância de
informações.

Contacto directo com o interlocutor
(verbalmente); mensagem mais qualitativa
com número limitado de informações.

ORAL

APRESENTAÇÃO
Reúne ospontos fortes dos anteriores:
.
Contacto e força da convicção do oral
.
Impacto e visão global do visual
.
Abundância informativa e permanência da escrita
F.E.U.P. / Manuel Firmino

A
U
D
I
O
V
I
S
U
A
L

Ao impacto
da palavra
junta-se a
força da
imagem;
custo e
competência necessária à sua
utilização
(tv e vídeo)
restringe-a
aos especialistas.

APRESENTAÇÃOVANTAGENS:
Maior facilidade de utilização do que o audio-visual
Contacto directo com os destinatários
Convite à concentração em assuntos precisos
Dimensão emocional da troca em público
Interactividade com os participantes
Suscita análise da linguagem oral e percepção global do visual
INSTRUMENTO EXCELENTE PARA COMUNICAÇÕES PONTUAIS

Ganho de tempo na transmissão de informação complexa;saber-fazer do apresentador assegura qualidade da apresentação.

F.E.U.P. / Manuel Firmino

1ª ETAPA: “CRIAR O CENÁRIO”

FACTOR-CHAVE:

1.

Pensar “visual” desde o início

Definir quem são os participantes:
Quem são? (posições, formações, idades, crenças, valores, …)
O que sabem? (conhecimentos, suposições sobre o assunto)
O que querem? (vontade/necessidade de saber, compreender)

2.Determinar qual é o objectivo:
- informar
- convencer
- formar

F.E.U.P. / Manuel Firmino

CENÁRIO

PROCEDIMENTO
PARTICIPANTES

OBJECTIVO(S)

Este processo assemelha-se à história de um filme, uma narrativa pensada
visualmente desde o início. É, desde logo, a trama da história que vai
constituir uma série de grandes fases que serão decompostas em momentos
sucessivos. Aassociação destes deve permitir atingir o(s) objectivo(s).
O importante é que cada um destes momentos possa ser traduzido em
elementos visuais concretos na 2ª etapa.

F.E.U.P. / Manuel Firmino

2ª ETAPA: “A ENCENAÇÃO”

FACTOR-CHAVE:

Pensar momentos sucessivos e
traduzi-los em planos visuais.

A técnica utilizada é a do “story-board” (guião)
1ª linha: tema (inclui participantes eobjectivos)
2ª linha: grandes fases do cenário
3ª linha: decomposição das fases em sub-fases e em pontos
até se obter momentos que se podem traduzir em
planos visuais (diapositivos, transparências,
sequências animadas, etc.)

F.E.U.P. / Manuel Firmino

PRINCÍPIOS DE BASE:
CRIAÇÃO DOS PLANOS VISUAIS

Uma ideia por plano
Número limitado de itens
Grafismo (diagramas, esquemas, desenhos, etc)Menos texto possível
Palavras simples, frases curtas
Escolha criteriosa da letra (tipo e tamanho)
Números igualmente simples (arredondados)
Em síntese:
Visual muito ligeiro
Uma ideia por visual
Visual mais para ver do que para ler

F.E.U.P. / Manuel Firmino

ENCENAÇÃO

Transposição das fases do
cenário em ideias, sendo
cada uma delas traduzida
por um plano visual.

Prever visuaisque
recapitulam cada grande
fase e os pontos em que
elas se decompõem.

Prever notas para alimentar
os comentários orais
sempre que necessário.

F.E.U.P. / Manuel Firmino

3ª ETAPA: “A APRESENTAÇÃO”

FACTOR-CHAVE:

Conteúdo
o que se diz
(comunicação)
Informação racional, lógica,
formal, quantitativa...
Palavra (verbal, escrita)

A harmonia entre fundo e forma,
entre o que...
tracking img