Apostila mapa de risco

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 40 (9920 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
APOSTILA
MAPA DE RISCO

APOSTILA 0
MAPA DE RISCO 0
1. INTRODUÇÃO 4
2. Quanto a Implantação do Mapa de Riscos 4
3.A Legislação Brasileira 5
4. Classificação dos Riscos Ambientais 7
GRUPO I 7
1. Agentes químicos: 7
GRUPO II 8
2. Agentes físicos 8
GRUPO III 9
3. Agentes biológicos 9
GRUPO IV 9
4. Agentes ergonômicos 9
GRUPO V 10
5. Agentes de acidentes(mecânicos): 10
5. Riscos Químicos, Físicos, Biológicos, Ergonômicos, Acidentes 11
5.1. Agentes Químicos 11
5.1.1 Contaminantes ambientais 11
5.1.2 Fatores que influenciam a toxicidade dos contaminantes ambientais 12
5.1.3 Vias de penetração dos agentes químicos 12
5.1.4 Riscos possíveis dos produtos químicos para a saúde 13
Possíveis Riscos dos Produtos Químicos 13
5.1.5Limites de Tolerância 18
5.2. Riscos Físicos 19
Pressões extremas 19
Ruídos 19
Níveis de Ruídos Aceitáveis 19
Principais efeitos prejudiciais do ruído excessivo sobre a pessoa 20
5.3 Riscos Biológicos 21
5.4 Riscos Ergonômicos 22
5.5 Riscos de Acidentes (Mecânicos) 22
6.0 O que é Mapa de Risco? 24
7.0 Quem o faz? 24
8.0 Planta ou croqui! 24
9.0 Estudo dos tipos de riscos 24TABELA DOS RISCOS AMBIENTAIS 25
10.0 Exemplos de riscos em algumas atividades e seções 26
RISCOS EM SEÇÕES OU ATIVIDADES 26
10.1 Como levantar e identificar os riscos durante a visita à fábrica 26
10.2 A avaliação dos riscos para a elaboração do mapa 27
10.3 A colocação dos círculos na planta ou croqui 27
Diversos tipos de risco num mesmo ponto 27
11.O Relatório para a direçãoda empresa 28
11.1. Resultados localização do mapa e o que acontece com os círculos 31
11.2 Empresas contratadas, de construção civil, de transporte, usinas 31
12. O agente mapeador 32
São características necessárias do mapeador: 32
12.1 Conhecimentos necessários 32
12.2 A empresa 32
12.3 CIPA, SESMT e Segurança Patrimonial 32
12.4 Aspectos legais do acidente do trabalho32
12.5 Apoio técnico 33
12.6 Etapas do mapeamento 33
MODELO I 34
Acidentes 36
Sintomas de doenças 36
Faltas causadas por acidentes ou doenças 36
Levantamentos ambientais 36
13.0 Questionário 37
1. Grupo Agentes Químicos 37
2. Grupo Riscos Físicos 37
3 Grupo Riscos Biológicos 38
4. Grupo Riscos Ergonômicos 38
5 - Grupo Riscos de Acidentes(Mecânicos) 39

1. INTRODUÇÃO

A prevenção de acidentes de trabalho no Brasil registra décadas de iniciativas sem sucesso.
Em 1944 foi criada a primeira legislação estabelecendo a obrigatoriedade de formação das Comissões Internas de Prevenção de Acidentes CIPAs.
A partir de 1970 o avanço da industrialização resultou no aumento do número de acidentes, que já era alto. Criou se uma série de normaspara enfrentar essa situação, dentre elas a obrigatoriedade das empresas maiores de terem profissionais especializados (engenheiros, médicos e técnicos) na área de segurança e medicina do trabalho. Mas a quantidade de acidentes continuou a crescer, mesmo quando o ritmo da atividade econômica se reduziu. Em 1975 e 1976 o Brasil chegou a ter quase 10% dos seus trabalhadores acidentados.
Há quase meioséculo o quadro se mantém e, se nesse período não se conseguiu reduzir os acidentes de trabalho no Brasil, é porque o modelo de prevenção, paternalista, está errado.
Problemas crônicos exigem soluções inovadoras. É nessa situação de persistência de elevados índices de acidentes de trabalho, com grandes perdas humanas e econômicas, que surge o Mapa de Riscos.
Esse instrumento representa umatentativa inédita no Brasil, de comprometer e envolver os trabalhadores e também os empresários com a solução de um problema que interessa a todos superar.

2. Quanto a Implantação do Mapa de Riscos

Implantado pela Portaria nº5 de 17 de agosto de 1992 do Ministério do Trabalho e da Administração, ele é obrigatório nas empresas com grau de risco e número de empregados que exijam a constituição...
tracking img