Antropologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2007 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

CURSO: HISTÓRIA
DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À ANTROPOLOGIA
PROFESSOR: xxxxxx
ALUNOS: xxxxxxxxxxxx















CULTURA


UM CONCEITO ANTROPOLÓGICO
























SAMAMBAIA/DF, JULHO/2009


CULTURA
UM CONCEITO ANTROPOLÓGICO


Este tema traz no primeiro momento, uma discussão do que écultura, abordando as diversidades culturais dentro de uma visão antropológica, onde estão inseridos costumes e organização social. Contudo, será realizada uma abertura para a introdução de vários pensamentos ligados a este tema contidos nesta obra.
No que diz respeito ao conceito de cultura, segundo Laraia, é importante destacar que a definição de cultura pode ser vista em outra ótica,como preconceitos ligados a homens evoluídos e não-evoluídos, de povos com e sem cultura, afastando então destas noções negativas, a antropologia estuda os costumes e tradições dos povos.
Com todas as dificuldades de defini-la, podemos dizer que a cultura é o conjunto de elementos que uma pessoa aprende ao longo da vida. Portanto, tais elementos variam desde a língua à religião, passandopor todos os padrões de comportamento, ou seja, o resultado que o homem faz para organizar a sua vida diante do que o rodeia.
Um ponto extremamente relevante, no tocante aos bárbaros, é o destaque que Montaigne faz aos Tupinambás de quem teve contato, onde o mesmo se limita em fazer julgamento diante de seus atos de crueldade e esquecendo-se dos nossos, tendo em vista que diante destavisão, estabelece-se costumes e tradições de um povo que cujas ações estão voltadas aos seus hábitos e crenças. Diz que desde a antiguidade, foram comuns as tentativas de explicar as diferenças de comportamento entre os homens, a partir das variações dos ambientes físicos.
Apesar da dificuldade que os antropólogos enfrentam para definir a cultura, não se discute a sua realidade. A cultura sedesenvolveu a partir da possibilidade da comunicação oral e a capacidade da fabricação de instrumentos, capaz de tornar mais eficiente o seu aparato biológico. Isto significa afirmar que tudo o que o homem faz, aprendeu com seus semelhantes e não decorre de imposições originadas fora da cultura.
A cultura, portanto, constitui a utilidade, serve de lente através da qual o homem vê omundo e interfere na satisfação das necessidades fisiológicas básicas. Embora nenhum indivíduo conheça totalmente o seu sistema cultural, é necessário ter um conhecimento mínimo para operar dentro do mesmo. Conhecimento mínimo este que deve ser compartilhado por todos os componentes da sociedade de forma a permitir a convivência dos mesmos.
A coerência de um hábito cultural somente pode seanalisada a partir do sistema a que pertence. Todas as sociedades humanas dispõem de um sistema de classificação para o mundo natural que constitui categorias diversificadas e com características próprias.
No ponto de vista dos antropólogos, as diferenças genéticas não são determinantes das diferenças culturais. Segundo Felix Keesing, “não existe correlação significativa entre adistribuição dos comportamentos culturais. Qualquer criança humana normal pode ser educada em qualquer cultura se for colocada desde o início em situação conveniente de aprendizado”.
No estado atual de nossos conhecimentos, não foi ainda provada a validade da tese segundo a qual os grupos humanos diferem uns dos outros pelos traços psicologicamente inatos, quer se trate de inteligência outemperamento. As pesquisas científicas revelam que o nível das aptidões mentais é quase o mesmo em todos os grupos étnicos.
Resumindo, o comportamento dos indivíduos depende de um aprendizado, de um processo que chamamos de enduculturação. Um menino e uma menina agem diferentemente não em função de seus hormônios, mas em decorrência de uma educação diferenciada.
Segundo Laraia, as...
tracking img