Angola 2013

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 57 (14246 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
BPI

ESTUDOS ECONÓMICOS
ESTUDOS
E FINANCEIROS

Angola
Março 2013

DA
À PROCURA DA DIVERSIFICAÇÃO

 A região da África Subsariana continuará a crescer, ainda que de forma moderada, durante 2013. Apesar da incerteza em torno do cenário

macroeconómico traçado por várias organizações internacionais, prevê-se uma aceleração da actividade económica nesta região: depois de uma
expansãode 4.8% em 2012, as previsões do FMI apontam para que o PIB real cresça a uma taxa anual de 5.8% em 2013 e 5.7% em 2014. Os
países de baixo rendimento impulsionarão o crescimento da região e factores do lado da oferta (ligados à exploração de recursos naturais) ditarão
o dinamismo da actividade económica.

 Angola insere-se no conjunto de países exportadores de petróleo do continenteafricano, tendo beneficiado da evolução favorável dos preços desta

matéria-prima e do escoamento de maiores quantidades de produção no mercado internacional. Estes dois factores permitiram acumular um saldo
orçamental positivo e reforçar o nível de reservas cambiais, sublinhando o sucesso do programa de estabilização macroeconómica em curso desde
a crise financeira de 2009. Segundo o FMI, a economiapoderá ter crescido mais de 8% em 2012. As estimativas do governo apontam para que
o PIB tenha crescido, em termos reais, 7.4%, impulsionado pela actividade nos sectores não petrolíferos. Destaque também para a quebra do ciclo
de contracção no sector petrolífero registado nos últimos anos, tendo o sector crescido 4.3% em 2012. A menor ocorrência de problemas técnicos
e o início da exploração denovos poços petrolíferos possibilitaram este resultado.

 Em 2013, a economia angolana deverá desacelerar. A actividade económica permanecerá suportada pelos projectos de investimento público em

infra-estruturas, mas a produção no sector petrolífero poderá aumentar relativamente menos, devido em parte a atrasos técnicos historicamente
recorrentes em Angola e à necessidade de manter asquotas globais de produção acordadas no âmbito OPEP, organização da qual Angola é
membro. A actividade poderá surpreender pela positiva se o início da produção de Gás Natural Liquefeito se concretizar este ano.

 O Orçamento Geral do Estado para 2013 foi recentemente aprovado, sendo de evidenciar o esforço das autoridades angolanas em prosseguir com

o objectivo de diversificação estrutural daeconomia angolana. É neste sentido, que o governo prevê um aumento da despesa pública na ordem dos
27%, justificado pelo reforço do programa de investimento público. As contas públicas poderão alcançar um défice de 3.4% do PIB, segundo as
previsões oficiais. Será importante aferir sobre a capacidade das autoridades angolanas em executar elevados montantes dedicados ao investimento
público, o queditará o resultado final das contas públicas em 2013. Acresce que a previsão para o saldo orçamental assenta em pressupostos
cautelosos relativamente ao andamento das receitas tributárias.

 A Balança Corrente permanece positiva, suportada por uma posição excedentária da Balança de Bens. A manutenção das receitas petrolíferas em

níveis elevados continua a compensar a acumulação de déficesna Balanças de Serviços, Rendimentos e de Transferências Correntes. Por sua vez,
a política de estabilidade cambial permitiu controlar a inflação, que atingiu valores de um dígito desde Agosto de 2012, situando-se em 9.02% no
final do ano. Um factor de risco à tendência de queda na inflação está relacionado com a redução dos subsídios aos combustíveis, que poderá estar
novamente na agenda dogoverno. No entanto, a adopção de uma estratégia gradual de redução poderá mitigar os seus efeitos nos preços e,
sobretudo, conter o potencial ressurgimento de focos de instabilidade social.

 A política monetária reforçou o seu carácter acomodatício no início de 2013. O Banco Nacional de Angola diminuiu a taxa de juro de referência

para os 10%, pretendendo reduzir custos de financiamento...
tracking img