Anexo snc

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3489 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de janeiro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
03-12-2009

Sistema de Normalização Contabilística

A MUDANÇA PARA UM NOVO AMBIENTE CONTABILISTICO 2.ª SESSÃO VILA REAL 7/10/2009
SETEMBRO – OUTUBRO – NOVEMBRO – DEZEMBRO

2009
1

Sistema de Normalização Contabilística

APRESENTAÇÃO do SNC ESTRUTURA CONCEPTUAL e MODELOS de DF NORMAS CONTABILISTICAS FINANCEIRO I NORMAS CONTABILISTICAS FINANCEIRO II e e de de RELATO RELATO

2

1 03-12-2009

Sistema de Normalização Contabilística
3

ESTRUTURA CONCEPTUAL e MODELOS de DF

A ESTRUTURA CONCEPTUAL
4

DEFINÇÃO POSSÍVEL

“é

uma

interpretação

da

teoria

geral

da

contabilidade, mediante a qual se estabelecem, através de um itinerário lógico-dedutivo, os fundamentos teóricos em que se apoia a informação financeira” (Tua Pereda).

2

03-12-2009A ESTRUTURA CONCEPTUAL
5

documento autónomo (Aviso 15 652/2009, de 7.09).

“Trata-se

de

um

conjunto

de

conceitos que, não

contabilísticos

estruturantes

constituindo uma norma propriamente dita, se assume como referencial que subjaz a todo o Sistema.” DL 158/2009, 13 de Julho (Preâmbulo)

A ESTRUTURA CONCEPTUAL
6

A ESTRUTURA CONCEPTUAL - Finalidade (§ 2 a 4)Ajudar os preparadores das DF na aplicação das NCRF Ajudar a formar opinião sobre a aderência das DF às NCRF Ajudar os utentes na interpretação da informação contida nas DF.

3

03-12-2009

A ESTRUTURA CONCEPTUAL
7

A ESTRUTURA CONCEPTUAL - Finalidade (§ 2 a 4) A CNC reconhece que em alguns casos pode haver um conflito entre esta Estrutura Conceptual e uma qualquer NCRF. Nos casos emque haja um conflito, os requisitos da NCRF prevalecem em relação à Estrutura Conceptual”.

A ESTRUTURA CONCEPTUAL
8

Prefácio (§1) Introdução (§ 2 a 11) Objectivo das Demonstrações Financeiras (§ 12 a 21) Pressupostos Subjacentes (§ 22 e 23) Características Qualitativas das DF (§ 24 a 46) Elementos das DF (§ 47 a 79) Reconhecimento dos Elementos das DF (§ 80 a 96) Mensuração dos Elementos dasDF (§ 97 a 99) Conceitos de Capital e Manutenção de Capital (§100 a 108)

4

03-12-2009

A ESTRUTURA CONCEPTUAL
9

Prefácio (§ 1) Introdução (§ 2 a 11) Objectivos das Demonstrações Financeiras (§ 12 a 21) Pressupostos Subjacentes (§ 22 e 23) Características Qualitativas das DF (§ 24 a 46) Elementos das DF (§ 47 a 79) Reconhecimento dos Elementos das DF (§ 80 a 96) Mensuração dosElementos das DF (§ 97 a 99) Conceitos de Capital e Manutenção de Capital (§100 a 108)

A ESTRUTURA CONCEPTUAL
10

Introdução: (§ 2 a 11) Finalidade Âmbito Conjunto Completo de DF Utentes e Suas Necessidades de Informação

5

03-12-2009

A ESTRUTURA CONCEPTUAL
11

Conjunto Completo de DF (§ 8) “…um balanço, uma demonstração dos resultados, uma demonstração das alterações na posiçãofinanceira e uma demonstração dos fluxos de caixa, bem como as notas e outras demonstrações e material explicativo que constituam financeiras.” parte integrante das demonstrações

A ESTRUTURA CONCEPTUAL
12

Prefácio (§ 1) Introdução (§ 2 a 11) Objectivos das DF (§ 12 a 21) Pressupostos Subjacentes (§ 22 e 23) Características Qualitativas das DF (§ 24 a 46) Elementos das DF (§ 47 a 79) Reconhecimentodos Elementos das DF (§ 80 a 96) Mensuração dos Elementos das DF (§ 97 a 99) Conceitos de Capital e Manutenção de Capital (§100 a 108)

6

03-12-2009

A ESTRUTURA CONCEPTUAL
13

Objectivos das Demonstrações Financeiras (§ 12 a 21) : Posição Financeira, Desempenho e Alterações na Posição Financeira. Notas às Demonstrações Financeiras

A ESTRUTURA CONCEPTUAL
14

Prefácio (§ 1)Introdução (§ 2 a 11) Objectivos das Demonstrações Financeiras (§ 12 a 21) Pressupostos Subjacentes (§ 22 e 23) Características Qualitativas das DF (§ 24 a 46) Elementos das DF (§ 47 a 79) Reconhecimento dos Elementos das DF (§ 80 a 96) Mensuração dos Elementos das DF (§ 97 a 99) Conceitos de Capital e Manutenção de Capital (§100 a 108)

7

03-12-2009

A ESTRUTURA CONCEPTUAL
15

Pressupostos...
tracking img