Anatomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1673 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
DOENÇA DE PARKINSON Diagnóstico e Tratamento

1

Anatomia Básica da D.P.
• A habilidade em produzir movimento depende de um circuito motor complexo que envolve a subst. negra, os gânglios da base, núcleo subtalâmico, tálamo e o córtex cerebelar. Dopamina é o neurotransmissor desse circuito. • Na DP a produção de Dopamina está reduzida. • Há degeneração dos neurônios contendo Melanina(dopaminérgicos) no tronco encefálico, principalmente, na sustância negra e no locus ceruleus. • Sintomas aparecem quando a subst. negra já perdeu 60% dos neurônios dopaminérgicos e o conteúdo de Dopamina é 80% inferior ao normal.
2

ETIOLOGIA DA DOENÇA DE PARKINSON
• • • • Genética ? Toxinas exógenas ? Toxinas endógenas ? Estresse oxidativo ?

IDIOPÁTICA
3

SINAIS E SINTOMAS DA DOENÇA DEPARKINSON
• • • • • • Tremor em repouso Rigidez Bradicinesia - Hipocinesia Postura fletida Perda dos reflexos posturais Fenômeno de parada = “freezing”
4

• • • •

• •

70% casos Pode estar presente em um ou mais membros. É comum nos lábios, queixo e língua. Geralmente, assimétrico. 4 a 5 ciclos/segundo Ocorre, tipicamente, quando o membro está em repouso. Desaparece à ação, ressurgindoquando os membros mantêm uma postura. Aumenta ao andar. Amplitude aumenta em períodos de estresse ou quando pede-se ao paciente que realize alguma tarefa cognitiva Desaparece durante o sono.

TREMOR

5

RIGIDEZ
• Aumento do tônus muscular quando o examinador move os membros, o pescoço ou o tronco do paciente (movimentos passivos). • A rigidez é igual em todas as direções. • Fenômeno da rodadenteada (catraca). • A rigidez do membro passivo aumenta quando outro membro é envolvido em um movimento ativo voluntário.
6

BRADICINESIA
• Lentidão de movimentos, dificuldade em iniciar movimentos e perda de movimentos automáticos. • A face perde a expressão espontânea = Facies em máscara ou hipomimia ou facies congelada - não traduz o estado emocional do paciente. • Diminuição do piscar. •Diminuição da movimentação espontânea
– Perda da gesticulação, tendência a ficar sentado, imóvel.

• Rigidez cérea (como se fosse de cera). • A voz torna-se baixa (hipofonia), com um tom 7 monótono.

BRADICINESIA
• Micrografia
– Dificuldade em fazer barba, escovar dentes, pentear o cabelo, abotoar roupas, maquiar, etc.

• O andar é lento, com passos mais curtos e tendência a arrastar ospés.
– Balanço dos braços diminui.

• Bradicinesia do tronco
– Dificuldade em levantar-se de uma cadeira baixa, sair de automóveis e virar-se na cama.

A bradicinesia é interpretada, erroneamente, pelos pacientes como fraqueza.

8

BRADICINESIA
• A saliva escorre pelos cantos da boca devido à incapacidade para deglutir. • A deglutição pode alterar-se com o avanço da doença .
–Engasgos e aspirações são preocupações frequentes.

• Dissinergia óculo-cefálica
– O doente ao dirigir os olhos para um determinado lado não acompanha com a cabeça o movimento dos olhos.

9

POSTURA FLETIDA
• A rigidez parkinsoniana confere ao doente uma atitude característica: Cabeça em ligeira flexão, tronco ligeiramente inclinado para frente, flexão moderada da perna sobre a coxa e doantebraço sobre o braço. • Ao deambular o doente parece um bloco, com o tronco inclinado para frente, como que à procura do seu centro de gravidade.
10

Cabeça em ligeira flexão, tronco inclinado para frente.

11

PERDA DOS REFLEXOS POSTURAIS
• Teste do puxão. • O paciente desaba sobre uma cadeira ao tentar sentar-se (sentar-se em bloco). • Marcha festinante
– Paciente anda mais rapidamente,tentando mover os pés para frente para ficar sob o centro de gravidade do corpo em flexão e assim evitar quedas.

• A perda dos reflexos posturais leva a quedas e, finalmente, à incapacidade de ficar de pé, sem auxílio.
12

FENÔMENO DE PARADA
(BLOQUEIO MOTOR)
• Incapacidade transitória na execução de movimentos ativos. • Mais comum nas pernas. Os pés parecem grudados ao solo e então,...
tracking img