Analise do Filme: Uma Professora Muito Maluquinha.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 5 (1132 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 24 de novembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE JOAQUIM NABUCO

“DIDÁTICA GERAL”

ANÁLISE FILMOGRÁFICA:

UMA PROFESSORA MUITO MALUQUINHA.




ALUNO: ADRIANO SOARES PIMENTEL
TURMA: 2º NA PEDAGOGIA NOITE

Analise do Filme: Uma Professora Muito Maluquinha.

Ao assistir o filme: “UMA PROFESSORA MUITO MALUQUINHA, que é uma adaptação do livro de Ziraldo que leva o mesmo nome do filme, conta a história de uma professoraque recém formada ingressa em uma escola para lecionar e seu estilo diferente do tradicional acaba agradando aos alunos e desagradando aos pais e principalmente a coordenação da instituição, que por sua vez tem e exige um estilo mais tradicionalista e menos moderno.

A trama do filme é toda rodada nos anos 40 e no mundo está ocorrendo a II GUERRA MUNDIAL, e em especial no Brasil acontece o fim daditadura de Getulio Vargas, nesse mesmo período a ESCOLA NOVA passa a ser a discussão do momento, e os laços do tradicionalismo passam a serem colocados a prova, com isso o método tradicional de ensino perde sua força cada dia mais frente a nova pedagogia, e é justamente nesse desenrolar das discussões que toda a trama acontece, de um lado o método tradicional onde o professor é uma figuraextremamente autoritária e do outro o aluno que de acordo com o método tradicional não passa de um mero recebedor de conhecimentos.

Catarina que é a professora novata ( PAOLA OLIVEIRA), vem com a idéia de uma escola mais participativa por parte do aluno e começa a injetar na sala uma idéia construtivista, onde os alunos aprendem em dinâmicas e estão inseridos dentro do processo de ensino aprendizageme trabalhava o aluno como um ser ativo em todo o processo, isso incomodava a direção que mais uma vez ressalto valorizava os ensinamentos tradicionais onde o professor fala e o aluno apenas escuta e memoriza para responder na prova.

O método apresentado por Catarina ainda que contextualizado despertava saberes nos alunos que até então eles não tinham o que de fato acaba abrindo a mente delespara um futuro, o que para ela era improdutivo ela retirava do contexto da sala de aula e trabalhava de uma forma mais simples e cada vez mais construtivista. Não utilizava a rigidez como era instruída pela direção pelo contrário ela sempre fazia com que os alunos despertassem para aprender e nunca valorizava essa forma mais tradicional de ensino, ela acreditava que dessa forma os alunosassimilavam melhor.

Não era fácil estar inserida naquele contexto tão tradicional mais a força de vontade e a visão pedagógica daquilo que realmente para ela era importante lhe sustentava diante dos alunos e ela creditava que a participação de todos no momento do ensino facilitava a compreensão além de auxiliar na assimilação do conteúdo e do conhecimento.

Ela utilizou muito bem a contextualizaçãopara exercer sua função e estar mais próxima do alunos realizando a transmissão desse conhecimento para que eles pudessem absorver todo o conteúdo do programa e o melhor é que toda contextualização era feita com as realidades do aluno que facilitava esse processo de aprendizagem uma vez que facilitava a compreensão de todos e eles adoravam esse método porque sintam-se inseridos dentro do processo deensino aprendizagem, o que para eles era bem diferente daquele contexto de silêncio e de não participação deles no método tradicional.

Foi preciso conviver com as caras feias e as oposições de professoras que não só eram tradicionalistas como também não apoiavam esse método e adotá-lo nem passava pela cabeça delas, que acreditavam que esse método tradicional seria o mais válido para os alunossem que eles tivessem o direito de estudar.

Até o desprezo a professora Catarina teve que suportar vindo daquelas que além de não apoiar também não acreditavam que esse processo de pedagogia nova / nova escola não podia substituir o método antigo e já tão utilizado pelas professoras e pelos antecessores delas, essa raiz deve-se a anos de uma ensino que limita os saberes dos alunos e os...
tracking img